Palmela, Turismo

Concurso de Fogaça de Palmela potencia interesse sobre rainha da doçaria local

Durante a tarde de sábado, 17 de maio, a Casa Mãe da Rota de Vinhos, em Palmela, foi palco do Concurso de Fogaça de Palmela, numa iniciativa conjunta da Câmara Municipal e da Confraria Gastronómica de Palmela, com o apoio da Junta de Freguesia de Palmela e da Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal. A iniciativa contou com uma dezena de participantes, num crescimento, relativamente às edições anteriores, que demonstra o interesse que a Fogaça e as tradições que a rodeiam despertam, cada vez mais, junto do público.

Sandra Salgueiro foi a grande vencedora da edição deste ano, conquistando o primeiro prémio, depois do segundo obtido no ano passado. Na segunda posição, classificou-se Vitor Salgueiro e a Marco Ferreira coube o terceiro lugar. A responsabilidade da escolha da Melhor Fogaça de 2014 coube ao júri, constituído pelo Vereador Luís Miguel Calha, responsável pela área do Turismo na Câmara Municipal de Palmela, por Clara Pereira, da ERTL – Entidade Regional de Turismo de Lisboa e por Nuno Gil, da Confraria Gastronómica de Palmela (Presidente do júri).

Na ocasião, o Vereador Luís Miguel Calha agradeceu a todos os participantes, que responderam ao «desafio elevado de preservar e valorizar a nossa gastronomia, os nossos produtos locais de grande qualidade e os sabores e saberes que passaram de geração em geração e são parte integrante da nossa identidade e cultura, como é o caso da Fogaça de Palmela, uma verdadeira pérola gastronómica». Aproveitando a presença da representante da ERTL, o Vereador deu conta dos objetivos de desenvolvimento turístico do concelho e da aposta no produto Gastronomia e Vinhos, sublinhando que «todos os documentos estratégicos sobre o turismo indicam que este produto é uma das principais motivações de visita aos territórios, fator que justifica o empenho no desenvolvimento de programas como o “Palmela – Experiências com Sabor!”, que inclui, este ano, várias novidades, como é o caso dos fins de semana gastronómicos da Fogaça».

Clara Pereira, representante da ERTL, destacou o esforço na promoção da gastronomia, levado a cabo pelo Município, que «em tempos de crise, continua a investir na promoção e valorização de eventos que afirmem a autenticidade e a qualidade dos produtos locais, visando aumentar a procura turística, atitude que deve ser destacada». Na sua intervenção, caracterizou Palmela como uma terra «com muita identidade e dinamismo, e onde existem produtos locais conhecidos em todo o País», referindo que «a aposta naquilo que é genuíno e diferenciador, como é o caso da gastronomia e dos vinhos de Palmela, é muito importante dada a proximidade de um mercado tão grande e atrativo como é Lisboa».

O Presidente da Confraria Gastronómica de Palmela Nuno Gil, referiu que «Fogaças de Palmela são história e tradição que devemos preservar»,  defendendo que iniciativas como esta contribuem para que «cada vez mais pessoas conheçam e transmitam os segredos de uma iguaria única na região, que os nossos antepassados deixaram como legado».

O Concurso de Fogaça de Palmela 2014 encerrou o programa especial dedicado à Fogaça de Palmela, promovido ao longo das primeiras semanas de maio, no âmbito do programa “Palmela – Experiências com Sabor!”. Além do Concurso, foi realizado um Show Cooking, onde se desvendaram os segredos da confeção deste biscoito típico, e os restaurantes do concelho apresentaram propostas culinárias inovadoras e irresistíveis, nos Fins de Semana Gastronómicos que terminaram domingo.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *