Cultura, Sociedade, Tomar

Festa Templária anima a cidade que herdou o legado da Ordem em Tomar

FestaTempláriaÉ já nos próximos dias 22 a 25 de Maio que Tomar vai recriar o passado, relembrando um dos seus maiores legados históricos com a realização da segunda edição da Festa Templária.

A iniciativa é uma organização conjunta de diversas entidades, entre as quais a ADIRN e o Município de Tomar, mas também o Instituto Politécnico de Tomar, Convento de Cristo, Associação Portuguesa de Turismo Cultural, Caminhos da História, Fatias de Cá, Templar, IEFP, Agrupamento de Escolas Templários, Canto Firme e Sociedade Nabantina, bem como das juntas de freguesia do concelho, e conta com o apoio do programa PRODER.

O evento define-se como um convite para viajar no tempo, aos olhos de hoje, divulgando a cultura templária, das mais diversas formas. Do programa constam um festival de cozinha medieval, um cortejo nocturno, um cortejo escolar, um jantar real e um jantar do povo, uma feira, demonstrações históricas, o seminário “Templários – Sécs. IX-XIV – A influência no mundo da cruz pátea”, animação de rua, teatro, música antiga, torneios, visitas culturais e passeios pedestres. Os visitantes são também convidados a participar num concurso de fotografia.

 

Seminário aborda influência templária

 

Tal como sucedeu o ano passado, a Festa Templária inclui um espaço dedicado à reflexão sobre a matéria, a decorrer no dia 22 no Convento de Cristo, adequado como poucos a esse fim, uma vez que acolheu a sede da Ordem em Portugal.

O seminário “Templários – Sécs. IX-XIV – A influência no mundo da cruz pátea” começa às 9h30 com a sessão de abertura em que serão oradores a Directora do Convento, Andreia Galvão, o Presidente da ADIRN, Pedro Ferreira, o Presidente do Instituto Politécnico de Tomar, Eugénio Pina de Almeida e a Presidente da Câmara Municipal de Tomar, Anabela Freitas.

Seguir-se-á o primeiro painel, moderado por Luís Mota Figueira, do IPT, com as prelecções de José Medeiros, “Constituição e Disseminação da Ordem do Templo”, António Balcão Vicente, “A Importância dos Templários para a Formação do Reino de Portugal”, e Fernando Grilo, “Os Templários e a Arte”

À tarde, no segundo painel, com moderação de António Pires da Silva,serão oradores Andreia Galvão, sobre “O Património como instrumento de desenvolvimento do território” e Pedro Machado acerca de “A Rota dos Templários como Produto Turístico”.

As inscrições poderão ser feitas em www.festatemplaria.pt.

 

Gastronomia medieval em grande plano

 

A gastronomia terá uma presença forte nesta edição da Festa. Por um lado, decorrerá de 22 a 25, em treze restaurantes da cidade ou das imediações, o Festival de Cozinha Medieval. Assim, haverá ementas da época nos seguintes locais: A Casa da Vera, Iguarias do Convento, O Baía, O Infante, O Jardim, O Picadeiro, O Siciliano, O Tabuleiro, Chico Elias, Tomaz, La Bella, Estalagem de Santa Iria e Alminhas.

Por outro lado, na noite de quinta, dia 22, haverá um Jantar Real, e na noite de sexta, 23, um Jantar do Povo.

A recriação de um Jantar Real, com rigor, onde a animação e a gastronomia medieval se misturam num ambiente festivo onde os participantes são os próprios figurantes de um quadro vivo improvisado, com música, cor e sabor medieval, está sujeita a inscrição em www.festatemplaria.pt, custando  40 € por pessoa (as inscrições terminam dia 20).

Mais acessível, o Jantar do Povoserá também uma recriação histórica da vivência do povo na época medieval, com uma grande refeição, em tenda, com animação da época. O custo é de 12 €, e o processo de inscrição é semelhante ao anterior.

 

Animação e visitas guiadas

 

Entre as diversas actividades que marcarão estes dias contam-se o Cortejo Templário das Crianças, na sexta, dia 23, pelas 15 horas, entre a Mata dos Sete Montes, o Centro Histórico e o Mouchão.

No sábado à noite, um dos momentos mais marcantes do evento será o Cortejo Nocturno, que incluirá cavaleiros e peões, num impressionante périplo.

Na quinta, sexta e sábado as ruas da cidade serão palco de quadros vivos diversos, espontâneos, divertidos, envolventes. Das danças, aos músicos que se passeiam, dos malabaristas aos artesãos, não esquecendo o nobre, o pedinte e o taberneiro, a vendedora ambulante, a bruxa e o contador de histórias.

Os percurso pedestres oferecem quatro alternativas. No dia 22, das 18 às 20 horas, Enopaper. Dia 23, das 21 às 23 horas, Passeio Nocturno – Mistérios Templários. No sábado, entre as 9 e as 12 horas, caminho de Santiago.  E na manhã de 25, das 9 às 11 horas, Rota dos Templários.

Quanto às visitas culturais, decorrerão no sábado e no domingo, sempre às 10 horas. No sábado, duas alternativas: Sob o Signo de Hermes parte I (no Centro Histórico) e  Os jardins Secretos da Ordem de Cristo (na Mata dos Sete Montes). No domingo, outras duas:  Sob o Signo de Hermes parte II (no Castelo Templário e Convento de Cristo) e O plano de Gualdim Pais (no Centro Histórico). Inscrições e mais informações em em www.festatemplaria.pt.

Durante a Festa Templária, de quinta-feira a sábado,  irá decorrer, concentrada no Mouchão, Jardim da Várzea Pequena e Centro Histórico, a Feira Medieval, com venda de produtos regionais, objectos fabricados como na época, demonstração de ofícios, animação para crianças e adultos. Existirão também diversas tasquinhas de petiscos e bebidas da época, dinamizadas pelas diversas associações culturais do concelho.

Realce ainda para uma novidade que será o Concurso de Fotografia “Um olhar sobre a Festa Templária”. A iniciativa é aberta a todos os interessados mas sujeita a credenciação no secretariado da Festa, entre as 9h00 e as 12h30 de dia 23 de Maio.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *