Nelas, Sociedade

Palestra e Exposição sobre a prevenção dos maus tratos na infância, realizada na Biblioteca Municipal de Nelas

1402203_625717974185340_1990188002996727472_oNo passado dia 30 de Abril, no âmbito da iniciativa “Abril-Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”, realizou-se pelas 21 horas, na Biblioteca Municipal de Nelas, mais uma palestra organizada pelo Município, subordinada ao tema “Prevenção de maus tratos infantis” que contou com a colaboração da CPCJ de Nelas.

 

A abertura esteve a cabo do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Nelas, Dr. José Borges da Silva, que após o cumprimento e agradecimento pessoal a todos os presentes, salientou a importância dada pelo atual executivo às questões sociais, nomeadamente as que dizem respeito à proteção dos mais novos. Disponibilizou a todas as entidades presentes, diretamente envolvidas na problemática, todo o apoio municipal, em prol de uma questão que implica, acima de tudo o trabalho em rede. Referiu ainda, a importância da manutenção do Tribunal de Nelas, pelos recursos que engloba também eles essenciais na resolução deste problema.

 

O debate foi moderado pela Sr. Vereadora da Educação e Ação Social da Câmara Municipal de Nelas, Dr.ª Sofia Relvas e nele estiveram presentes diversas personalidades em representação das diversas entidades envolvidas na prevenção,  mas também na resolução dos maus tratos infantis: Enf.ª Maria Manuela Salgueiro, presidente da CPCJ do Concelho de Nelas, Dr.ª Sandra Fontoura, procuradora-adjunta do Ministério Público de Nelas, Dr.ª Maria José Mouraz, Perita médica do Instituto Nacional de Medicina Legal no Gabinete Médico Legista de Viseu, Dr.ª Susana Amaral, formadora, auditora e consultora de economia social, Dr.ª Alexandra Lassalete, psicóloga clínica, Dr.ª Sandra Moura, psicóloga clínica e Dr. António Ramalho, sociólogo da Cáritas  de Viseu.

 

Foi consensual que as ações deverão ser mais focadas na prevenção, e o mais comum dos cidadãos tem o dever de também estar atento e denunciar, mesmo que anonimamente, qualquer suspeita de maus tratos que vivencie, bastando para isso dirigir-se à CPCJ, GNR ou mesmo ao Centro de Saúde. Os efeitos dos maus tratos marcam para sempre qualquer jovem ou criança e aqui deveremos aplicar a velha máxima “Antes prevenir do que remediar”

 

No final, houve espaço para questões colocadas por uma assistência muito participativa a cada um dos palestrantes, terminando-se a sessão com uma visita guiada à exposição dos desenhos e cartazes elaborados por alunos do 1.º CEB do Agrupamento de Nelas, sobre o tema.

 

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *