Cultura, Marinha Grande

Artista Mário Lopes expõe na Marinha Grande

MarioLopes_net4“Oriente – Ocidente, Aproximando Estéticas” é o título da exposição de pintura, escultura e tapeçaria, do artista plástico Mário Lopes, que será inaugurada no próximo sábado, 10 de maio, pelas 17h00, na Galeria Municipal, situada no Edifício dos Arcos, junto ao Jardim Stephens, na Marinha Grande. A entrada é livre.

 

 

 

Após a inauguração da exposição, realizar-se-á uma atuação do grupo “Les Crazy Coconuts”, no Jardim Stephens, marcada para as 18h00.

 

 

 

Mário Lopes, iniciou-se como canteiro no Mosteiro da Batalha e tornou-se escultor em Itália. O interesse pelos conceitos estéticos do Oriente e, posteriormente, a sua estadia no Japão vieram marcar o seu estilo presente, especialmente na escultura em pedra.

 

 

 

O seu conceito de trabalho alinha-se com uma forma simples de querer representar ideias abstratas, através de materiais que já envolvam uma história na sua origem. Daí a necessidade permanente de explorar outros materiais e suportes como o papel, a madeira ou a cortiça.

 

 

 

As suas temáticas desenvolvem-se em torno das culturas com que se tem vindo a cruzar. Delas são exemplo os jardins de pedra japoneses ou as tradicionais alfaias agrícolas portuguesas, retratadas de forma abstrata. Nos últimos anos, depois de ter regressado a Portugal, concentrou-se mais no estudo de novas possibilidades estéticas, explorando técnicas e matérias a expor à escala internacional. Para além de usar vários materiais recorrentes na escultura, apresenta-se parcialmente focado em materiais intrínsecos à cultura portuguesa, nomeadamente cortiça, a tapeçaria de Arraiolos e a pedra calcária.

 

 

 

Recentemente, Mário Lopes, realizou uma exposição intitulada “Merging Aestethics” que apresentou na Coreia do Sul no Museu Mimesis (projetado pelo arquiteto Álvaro Siza). Nesta exposição podemos ver parte desses trabalhos que retratam os últimos estudos estéticos resultantes do seu período pós Japão. A base do seu trabalho escultórico tem-se concentrado na simplificação das formas dos jardins de pedra japoneses assim como o conceito de representação que os mesmos nos transmitem.

 

 

 

A exposição poderá ser visitada até 29 de junho, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00.

 

 

 

“Les Crazy Coconuts”

 

 

 

O exterior do Edifício dos Arcos, junto ao Jardim Stephens, vai ser o palco para o espetáculo dos “Les Crazy Coconuts”, no dia 10 de maio, pelas 18h00.

 

 

 

Os sapatos de Adriana Jaulino, Gil Jerónimo e Tiago Domingues marcam o ritmo num espetáculo original e surpreendente que junta o sapateado e as novas tendências da música pop numa união mais que perfeita.

 

 

 

Esta iniciativa promovida pela Câmara Municipal é cofinanciada pelo Programa Parcerias para a Regeneração Urbana – Ação 9, que visa potenciar a dinamização do Centro Tradicional da Marinha Grande através da concentração de eventos culturais nos equipamentos recentemente requalificados e nos espaços públicos circundantes.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *