Cultura, Educação, Palmela

Câmara da Palmela e Comunidade Educativa promovem Festas de Encerramento do Projeto Fantasiarte 2014/2015

Afantasiarte_promo Câmara Municipal de Palmela e a Comunidade Educativa do concelho promovem as Festas de Encerramento do Projeto Fantasiarte 2014/2015 (2º e 3º Ciclos e Secundário) nos dias 8 e 9 de maio, das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h00, no Auditório Municipal de Pinhal Novo.

São 350 os alunos que apresentam, ao longo de dois dias, 20 programas nas expressões artísticas da Música, Movimento e Dança e Expressão Dramática.

Entre os dias 22 e 30 de maio, será a vez  do Cineteatro S. João acolher as Festas Fantasiarte do Pré-Escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico.

As Festas serão transmitidas através de LiveStream em www.livestream.com/fantasiarte, onde os vídeos da edição anterior podem ser consultados.

 

Em Destaque

Auditório Municipal de Pinhal Novo | 8 e 9 de maio

 

FLASHMOB “SER HOMEM É…”

 

Através da música, dança e escultura os alunos e os professores das Escolas Básicas Hermenegildo Capelo, de Palmela, José Maria dos Santos, de Pinhal Novo e José Saramago, de Poceirão, associaram-se à Campanha “Bater, Manipular, Humilhar é de homem?”, no âmbito do Projeto Passa Palavra, desenvolvido pela SEIES em parceria com a Câmara Municipal de Palmela.

 

“Ser Homem é…” é a música da autoria do professor Rui Machado, a partir da qual alunos e professores, com o apoio da Associação Juvenil Os INdiferentes, se expressam contra a violência doméstica, contribuindo para a alteração de mentalidades sobre este problema social.

 

 

O FRIGORÍFICO E O TELEMÓVEL | TEATRO

Baseado no Conto Intergeracional, O Frigorífico e o Telemóvel, realizado pelos alunos do 12º G (12/13) da Escola Secundária de Palmela e pelos participantes no Projeto Clique sem Idade, alunos da Escola Secundária de Pinhal Novo, participantes Clique sem Idade e associados ARPI de Pinhal Novo, com orientação da professora Daniela Oliveira, levam ao Fantasiarte um Teatro Intergeracional.

 

COmGERAÇÕES | EXPOSIÇÃO

As idades são diferentes, o gosto pela Arte é comum. O barro ganha forma, a tela enche-se de cores, transportando as escolhas, interesses e vivências de duas gerações.

Exposição de trabalhos em barro dos alunos do 2º A, da Escola Básica Hermenegildo Capelo, Palmela, do curso de educação e formação em Olaria e pinturas de Soledade Maria Mestre Esteves, 70 anos, residente em Palmela e participante da peça O Frigorífico e o Telemóvel.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *