Celorico de Basto, Sociedade

Acessibilidade e Mobilidade para todos com o Projeto Rampa em Celorico de Basto

 

programa rampaCom o intuito planear o espaço público e edificado de modo a este estar acessível a toda a população, apesar dos condicionalismos de cada um, os técnicos da Câmara Municipal de Celorico de Basto receberam ações de formação no âmbito do projeto RAMPA.

 

O Programa RAMPA – Regime de Apoio aos Municípios para a Acessibilidade corresponde à segunda geração de planos de promoção de acessibilidade pelo POPH, no âmbito da tipologia de intervenção 6.5 referente a ações de investigação, sensibilização e promoção de boas práticas no âmbito da deficiência, que se destina aos municípios que pretendam melhorar as condições de acessibilidade dos seus concelhos tendo como objetivo a melhoria de condições de acesso aos indivíduos com dificuldade de mobilidade.

 

Efetivamente para que a intervenção decorra torna-se necessário fazer um diagnóstico das áreas a intervir, maioritariamente urbanas, desenvolver ações de formação e por fim o plano de ação. O facto de ser registar uma tendência de concentração demográfica em torno dos aglomerados das Vilas de Celorico de Basto, Fermil, Gandarela e aglomerado da Mota, torna-se indicativo das intervenções virem a desenvolver-se nesses área.

 

Genericamente o Projeto Rampa tem por objetivo sensibilizar e instruir os principais intervenientes na execução dos serviços com ações de formação/sensibilização onde se abordam temáticas teóricas a referir as barreiras arquitetónicas, caracterização da mobilidade condicionada, desenho Universal, conteúdos informativos distribuídos. As temáticas físicas já foram abordadas anteriormente com a simulação de bengala e cadeira de rodas.

 

A formação tem por missão aumentar as competências técnicas em matéria de Acessibilidade e Design Inclusivo dos técnicos intervenientes no processo de conceção, licenciamento, gestão de edificação ou serviço e cumprimento ou incumprimento legal.

 

Pretende-se assim, colmatar barreiras que proíbem inteiramente o acesso igualitário de todos ao mesmos edifícios públicos.

 

“Estamos atentos a estas problemáticas e cientes que é necessário desenvolver esforços para minimizar as dificuldades diárias daqueles que se vêm limitados no seu dia-a-dia. Alguns parâmetros já foram resolvidos mas, ainda temos muito a fazer no âmbito da acessibilidade e mobilidade para todos”, salientou o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

 

Algumas alterações já foram promovidas, refira-se que a autarquia já procedeu à modificação dos balcões de atendimento e alguns edifícios públicos já dispõem de rampa para facilitar o acesso àqueles que possuem mobilidade condicionada.

 

 

 

 

 

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *