Economia, Tecnologia

Lançamento do projeto “EnergyIN Bruxelas”

 

No passado dia 21 de março teve lugar a conferência de lançamento do projeto “EnergyIN Bruxelas”, um projeto promovido pelo EnergyIN – Pólo de Competitividade e Tecnologia da Energia.

 

Beneficiando da hospitalidade da Universidade de Aveiro, a Conferência “EnergyIN Bruxelas” contou com a presença de um conjunto de oradores reunidos para discutir os desafios que se colocam ao setor energético em Portugal e na Europa. Entre eles estiveram presentes a Dr.ª Isabel Soares, Professora Catedrática da Faculdade de Economia do Porto, a Dr.ª Paula Pinho, membro do gabinete do Comissário Europeu para a Energia, a Dr.ª Ana Paula Mesquita da Magellan, além do Professor Joaquim Borges Gouveia da Universidade de Aveiro.

 

Com especial enfoque nas oportunidades que a União Europeia tem para oferecer às empresas, nas políticas energéticas e o impacto destas no mercado da energia, da parte da tarde foi ainda organizada uma mesa-redonda na qual um conjunto de empresas e entidades do Sistema Científico próximas do EnergyIN – EDP, ISQ, REN, INEGI, Câmara Municipal de Torres Vedras e Omnidea – apresentaram os seus testemunhos e experiências na participação em projetos europeus.

 

O projeto “EnergyIN Bruxelas”, co-financiado pelo QREN/COMPETE, decorrerá até ao próximo ano e pretende proporcionar às empresas e demais entidades do cluster de Energia nacional uma maior proximidade a Bruxelas, identificando e divulgando oportunidades de financiamento e informação privilegiada, promovendo junto dos agentes em Bruxelas as valências portuguesas para o setor da Energia e facilitando o encontro com potenciais parceiros europeus para projetos colaborativos de inovação. Pretende-se apoiar os empresários nacionais para os desafios vigentes, aumentando, por essa via, a sua competitividade e que Portugal assegure uma posição de liderança ao nível dos objetivos europeus nas energias para 2020 e ao nível da fileira industrial dos bens e serviços transacionáveis para os sistemas de energia à escala global, aumentando ainda a sua capacidade de penetração em mercados de elevado potencial.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *