Sociedade, Torres Vedras

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios vai ser assinalado em Torres Vedras

Fonte Nova - 1957A Câmara Municipal de Torres Vedras em parceria com a Associação para a Defesa e Divulgação do Património Cultural de Torres Vedras vai assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios no próximo dia 12 de abril, em Torres Vedras, o qual tem este ano como tema Lugares da Memória.

O programa dessa iniciativa é o seguinte:

 

15h30 | Palestra sobre a Fonte Nova | Museu Municipal Leonel Trindade

 

Esta palestra que terá como oradores Joaquim Moedas Duarte e Luís Filipe Rodrigues (ambos da referida associação) basear-se-á num trabalho de investigação sobre a Fonte Nova, levado a cabo por esta ultima entidade e pelo Museu Municipal Leonel Trindade. Nela se abordará o percurso histórico da Fonte Nova, enquadrado nas problemáticas do abastecimento de água à então vila de Torres Vedras e da salvaguarda do património, atendendo ao processo de demolição e de posterior reconstrução de que foi alvo este monumento no século XX.

 

16h30 | Inauguração da exposição Fonte Nova, memórias de um lugar | Museu Municipal Leonel Trindade

 

Esta exposição, que estará patente até 18 de maio, procura evidenciar a Fonte Nova como “lugar de memória”, cruzando a informação histórica do monumento com as histórias e as memórias pessoais do sítio, partilhadas por diversos torrienses, que colaboraram nesta realização.

 

17h00 | Visita guiada à Fonte Nova e à Fonte dos Negros | Partida do Museu Municipal Leonel Trindade

 

Para esta atividade será proporcionado transporte a pessoas com mobilidade condicionada.

 

De referir que o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é uma iniciativa criada pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) em 1982 e aprovada pela UNESCO no ano seguinte. Esta comemoração tem como objetivo sensibilizar os cidadãos para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para o esforço envolvido na sua proteção e valorização.

Este ano, o evento tem por tema Lugares de Memória, com vista a sensibilizar os cidadãos para reencontrar os seus valores e memórias, dentro do espírito de que o património retém uma natureza evocativa e de celebração, em torno da qual se reforça a identidade coletiva.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *