Seia, Sociedade

Solar do Mimo é a primeira instituição de crianças e jovens no espaço – Seia

O Solar do Mimo, em parceria com o projeto Balua (equipa de estudantes do Técnico de Lisboa) e a Câmara Municipal de Seia, prepara-se para ser a primeira instituição de crianças e jovens no espaço, através do lançamento de um balão atmosférico (hélio, que se elevará a mais centenas de metros de altitude).

Atrelado segue uma caixa de esferovite com câmaras de vídeo acopladas, que registarão todos os pormenores da viagem, bem como um dispositivo de GPS, que permitirá o desenvolvimento de um jogo, no qual os participantes terão de descobrir, através das coordenadas fornecidas, em terra firme, o local onde o dispositivo caiu, depois do balão rebentar.

A iniciativa vai decorrer no dia 29 de março (sábado), entre as 13 e as 19 horas, junto às bombas de gasolina (Catraia de São Romão), com o objetivo de divulgar o projeto “O Nosso Sonho”, que se resume à construção de novas instalações para a instituição.

O Solar do Mimo – Centro de Acolhimento de temporário de crianças em risco, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, com estatuto de utilidade pública, com sede em S. Romão, onde exerce, há catorze anos, a sua atividade.

Destina-se ao acolhimento e à prestação de vários serviços a crianças e jovens em risco, favorecendo a execução de um projeto de vida de cada utente

A população alvo são crianças e jovens consideradas em risco/perigo, provenientes de situações: de privação do meio familiar, em cujos progenitores têm défices ao nível das competências parentais; vítimas de violência doméstica direta ou vicariante; alcoolismo no seio familiar; conflitos que põem em causa a sua integridade física e emocional; vivência com terceiros em que são por eles negligenciados ou maltratados a nível emocional e físico; proveniência de famílias, cuja situação de saúde psicológica, educacional, habitacional ou económica exige apoio transitório que permita, a estabilização da vida e do futuro acolhimento adequado das crianças.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *