Cultura, Póvoa de Lanhoso

Póvoa de Lanhoso recebe X Edição do Concurso Nacional de Teatro

Apresentacao CONTE 2014De 31 de Janeiro até 1 de Março o Theatro Club da Póvoa de Lanhoso é palco do X Concurso Nacional de Teatro, recebendo companhias de todo o país.

A apresentação do programa decorreu na manhã de segunda-feira, dia 27 de Janeiro, na galeria de exposições do próprio Theatro Club, na presença do Vereador da Cultura, Armando Fernandes, da Vereadora Gabriela Fonseca e do responsável da autarquia pela organização do evento, Paulo Freitas.

“Este Concurso Nacional de Teatro continua a ser uma referência no panorama cultural da Póvoa de Lanhoso”, começou por salientar o Vereador Armando Fernandes. A organização deste concurso pertence à Câmara Municipal de Póvoa de Lanhoso, à Federação Portuguesa de Teatro e à Fundação INATEL. “É um evento no qual a Câmara Municipal aposta muito. Nós temos grandes tradições ao nível do teatro de amadores e este Concurso vem, de certa forma, consolidar aquilo que é a estratégia do município para a cultura e para a dinâmica cultural que se pretende fazer a partir do Theatro Club”, afirmou ainda. Aquele responsável revelou mesmo propósitos para a edição já do próximo ano. “Para 2015 estamos a pensar preparar uma peça para concorrer ao Concurso Nacional de Teatro. Termos um grupo da Póvoa de Lanhoso no Concurso Nacional de Teatro é um dos objetivos do Pelouro da Cultura”.

Este é um evento que custará à Câmara Municipal oito mil euros. “Será a própria Federação Portuguesa de Teatro a gerir este subsídio e ela própria a custear todas as despesas decorrentes das participações dos grupos”, assegurou o Vereador da Cultura. É esperada a presença do consagrado ator Ruy de Carvalho na cerimónia de encerramento, para entregar o prémio com o seu próprio nome à Melhor Produção.

Programa

O Concurso abre com a peça “A Promessa” de Bernardo Santareno pelo Grupo Mérito Dramático Avintense de Vila Nova de Gaia no dia 31 de Janeiro. Prossegue, no dia 1 de Fevereiro, com “Crimes Exemplares” de Max Aub pelo Teatro Nova Morada de Oeiras.

No segundo fim de semana de Concurso, sobe ao palco, a 7 de Fevereiro, “Prometo, não volta a acontecer” de Jorge Geraldo pela Contacto – Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar. No dia seguinte, a 8 de Fevereiro, é a vez de “O Morgado de Fafe em Lisboa” de Camilo Castelo Branco pelo GETAS – Centro Cultural do Sardoal.

A 14 de Fevereiro, o Theatro Club recebe “A noite” de José Saramago por Os Plebeus Avintenses de Vila Nova de Gaia e, a 15 de Fevereiro, acolhe “CISNEGRAMA, ou exercício num palco imaginado” a partir de Anton Tchekov e Piotr Ilich Tchaikovsky pelo grupo Caixanegra – Coletivo de Criação da Amadora.

Ainda em Fevereiro, no dia 21, sobe ao palco “MacBeth” de William Shakespeare pelo Teatro de Carnide de Lisboa e, a 22, é apresentada a peça “O Galinho Vaidoso” de Ion Lucien pelo Grupo de Animação e Teatro “Espelho Mágico” de Setúbal.

No último fim de semana do Concurso, a 28 de Fevereiro, ainda se apresenta a concurso “Milhões de Contos” a partir de Anton Tchekov, Mia Couto e Mário de Carvalho pelo Pateo das Galinhas Teatro de Bico da Figueira da Foz. No dia 1 de Março e já fora da competição, é apresentada a peça que recebeu o Prémio Ruy de Carvalho para Melhor Produção 2013 “Joana, a Donzela” de Manuel Ramos Costa pelo Grupo Mérito Dramático Avintense.

No ano passado, esta peça ainda recebeu o Prémio Orlando Worm para Melhor Desenho de Luz, o Prémio para Melhor Guarda Roupa, o Prémio para Melhor Cenografia e Manuel Ramos Costa recebeu o Prémio para Melhor Encenação.De seguida, realiza-se a Cerimónia de Encerramento e a entrega de prémios.

Os Prémios em disputa são os seguintes: Prémio Ruy de Carvalho para a Melhor Produção, Prémio para a Melhor Encenação, Prémio para a Melhor Cenografia, Prémio para o Melhor Guarda Roupa, Prémio para o Melhor Desenho de Luz – Prémio Orlando Worm, Prémio para a Melhor Interpretação Feminina, Prémio para a Melhor Interpretação Masculina e o Prémio Prestígio. Todos os espetáculos a concurso são apresentados no Theatro Club de Póvoa de Lanhoso, pelas 21h45.

De entre outras considerações, e para além de apresentar com detalhe o programa, o responsável da autarquia pela organização do evento, Paulo Freitas, salientou o contributo que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso tem dado ao teatro associativo, não só na região, mas também no país, visto aqui realizar-se um evento ligado ao teatro, ainda que em outros moldes e com outras parcerias, há cerca de 20 anos. Os nove grupos participantes foram alvo de uma pré-seleção, tendo concorrido cerca de duas dezenas de grupos de teatro associativo. O júri é composto por três elementos da parte da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, da parte da Federação Portuguesa de Teatro e da parte da Fundação Inatel.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *