Sociedade

Encontro pela Paz lembra Martin Luther King na Póvoa de Varzim

image004Esta manhã (dia 28 de novembro), o Salão Nobre dos Paços do Concelho da Póvoa de Varzim acolheu a apresentação pública da edição 2013/2014 com a temática da personalidade de Martin Luther King – “Eu tenho um sonho”.

O Encontro Pela Paz 2013/2014 decorrerá de 11 de dezembro de 2013 a 11 de janeiro de 2014, contemplando as iniciativas tradicionais neste evento, que já se realiza há 15 anos. Tudo começou em 1999 com o gesto simbólico de atirar uma flor branca ao mar.

Luís Diamantino, Vice-Presidente da Câmara Municipal, e Mário Ferraz, responsável pela organização, apontaram os principais eventos do Encontro Pela Paz e do seu propósito de envolver o maior número de pessoas. “Este é um encontro de gestos pela paz, de união da comunidade, pensando na perseguição do objetivo que é a paz entre os homens, tendo sempre presente a preocupação da mensagem a passar às crianças. Por isso, existe o cuidado de apostar na Educação pela Paz com um grande envolvimento dos pais e professores nas ações que são organizadas”, sublinhou Luís Diamantino.

Mário Ferraz explicou que desde o ano passado que se “carateriza o Encontro pela Paz com base numa personalidade, tendo sido adotada este ano a figura de Martin Luther King, um símbolo da luta pelos direitos civis nos Estados Unidos e o mais jovem Prémio Nobel da Paz”.

Assim, durante um mês, de 11 de dezembro de 2013 a 11 de janeiro de 2014, todas as ações de vertente Cultural e Educativa serão inspiradas nesta personalidade, num esforço de trazer “à conversa e ao conhecimento dos mais novos toda a mensagem do ativista negro, assassinado em 1968, momentos antes de uma marcha”.

Mário Ferraz salientou a importância de “transmitir às crianças a ideia de que há meia dúzia de personalidades como King, que fazem mudar o mundo, com muito sacrifício pessoal, para o bem de milhões de pessoas”. E, apesar de todos os obstáculos, ainda conseguem defender que “O amor é a única força capaz de transformar um inimigo em amigo” ou afirmar perante milhares de pessoas: “Eu tenho um sonho de que um dia os meus quatro filhos vivam numa nação onde não sejam julgados pela sua cor de pele, mas pelo seu caráter”.

No dia 11 de dezembro, o encontro abre às 10h00, com uma exposição e momento cultural, no Diana Bar, mantendo-se o apelo a que a população coloque um pano branco na janela ou varanda. Também terão continuidade as ações Chama da Paz, dia 14, um “momento muito marcante e simbólico”, considerou Mário Ferraz, com a Tocha a ser passada de mão em mão, desde Balasar (a partir das 9h00, junto à Junta de Freguesia de Balasar) até chegar à Junta de Freguesia da Póvoa de Varzim (por volta das 13h00).

A Árvore da Paz é instalada no dia 15, no Diana Bar, onde as pessoas podem deixar uma mensagem até 11 de janeiro.

Um dos momentos fulcrais e que já “faz parte da matriz do evento” é a Cerimónia pela Paz, no dia 15, com uma largada de pombos e um concerto pelo coro St. Dominic’s Gospel Choir, a que se segue uma Marcha pela Paz, desde o Pavilhão Municipal até à Praça do Almada. Este cordão humano chega à Praça do Almada com a atuação de Ciliana Pinheira (soprano) e de Mário Ferreira (tenor). Depois é feito um minuto de silêncio e é depositada uma flor branca na Taça da Paz. A Marcha pela Paz é um “passeio calmo que toda a gente gosta de fazer, uma caminhada carregada de simbolismo e emoção, mas que, por vezes, as condições atmosféricas não permitem a sua realização”, afirmou Mário Ferraz.

No dia 31, a população é convidada a guardar um minuto de silêncio pela Paz, antes da meia-noite. Como na primeira edição, acontece a celebração do Dia Mundial da Paz, dia 1 de Janeiro de 2014, às 16h00, junto ao edifício do ISN/Salva Vidas (Cais da Paz), com o lançamento de flores brancas ao mar e atuação de Ciliana Pinheira e Mário Ferreira.

Lembrar a Paz é o mote da sessão de encerramento da exposição de trabalhos dos alunos das escolas do concelho (intitulada “Martin Luther King – Eu tenho um sonho”), no Diana Bar, dia 11 de janeiro, com a atuação de Dance Republic – Performing Arts, Dupla Francisco Cruz e Mara São Roque e do Coro Manuel Giesteira.

A organização fez questão de agradecer às muitas instituições, associações e voluntários que colaboram com este evento e que apenas pedem em troca “a partilha de momentos pela Paz”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *