Montijo, Sociedade

Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres no Montijo

02-C. filme-MontijoA Câmara Municipal do Montijo  vai levar a efeito um ciclo de iniciativas, entre 25 e 30 de novembro, no âmbito das comemorações do Dia Internacional  para a Eliminação da Violência contra as Mulheres (25 de novembro).  A cerimónia de entrega dos Prémios do Concurso “Não Esconder, Não  Calar, Agir!”, a exibição do filme “Herança do Silêncio” e  o debate com o produtor José Meireles são algumas das actividades  em destaque na próxima semana.

No dia 25 de novembro, pelas 14h00,  na Escola Profissional terá lugar uma reunião dos membros da Rede  de Apoio às Mulheres em Situação de Violência (RAMSV) para avaliação  do trabalho de parceria, definição de novas estratégias de intervenção,  discussão e validação do novo guia para o atendimento a mulheres  vítimas de violência.

No dia 26 de novembro, pelas 15h00,  o Foyer do Cinema Teatro Joaquim  d’Almeida será palco da entrega dos Prémios do Concurso “Não  Esconder, Não Calar, Agir!”.

O concurso, lançado pela autarquia, desafiou  alunos das Escolas Secundárias e Profissional do concelho do Montijo  a realizarem um spot de vídeo sobre a prevenção da violência doméstica  e/ou no namoro. Representantes das Escolas e da Câmara Municipal do  Montijo foram os júris da competição.

No dia 29 de novembro, pelas 10h30,  a Casa do Ambiente recebe o workshop “Avaliação de Risco” dinamizado  pela Associação de Mulheres contra a Violência (AMCV), dirigido a  profissionais e entidades que operem no âmbito da violência doméstica.

A fechar o ciclo de iniciativas no âmbito  do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres,  dia 30 de novembro, pelas 17h00, na Galeria Municipal terá lugar o visionamento do filme  “Herança do Silêncio”, de José Meireles, que conta com a participação  de Joana Ribeiro, Marta Melro e Rita Martins. No final terá lugar um  debate sobre violência doméstica e igualdade de género com o realizador  José Meireles e a psicóloga da Associação Portuguesa de Apoio à  Vitima – APAV, Inês Jorge.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *