Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso associou-s​e ao Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada

Dia Mundial 2A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso foi uma das entidades parceiras da GNR local na evocação do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada, com ações de sensibilização e informação na tarde de 17 de Novembro.

 

“É uma iniciativa louvável da GNR, à qual, desde a primeira hora, a Câmara Municipal disse presente. É muito importante, não só neste dia, em que evocamos as vítimas dos acidentes rodoviários, mas todos os dias alertar para a necessidade de sermos prudentes e de termos uma condução prudente. Este dia lembra-nos os milhares de vítimas que a sinistralidade rodoviária faz todos os anos e também é uma das preocupações da Câmara Municipal alertar o cidadão comum para a necessidade de ter práticas de condução defensiva, no sentido de evitar a sinistralidade”, referiu o Vereador da Proteção Civil da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Armando Fernandes, em representação da Autarquia.

 

De acordo com este responsável municipal, a estrada nacional 103 continua a ser no concelho o ponto mais crítico de sinistralidade. “Algumas intervenções que foram introduzidas nos últimos anos, nomeadamente intervenções corretivas com a colocação de separadores centrais, vieram diminuir significativamente o número de acidentes”, destacou ainda, acrescentando que, “quando se trata de vias nacionais, como a 103, a missão da Câmara Municipal é alertar as autoridades competentes para a necessidade de tomarem providências e é o que tem feito junto das Estradas de Portugal sempre que isso se tem justificado”. Quanto às vias municipais, assegura, a preocupação tem sido mantê-las “em perfeitas condições de circulação”.

 

A sensibilização foi feita através da entrega de folhetos aos condutores e motociclistas e da realização de um simulacro por parte das forças de socorro no local, no âmbito de um cenário criado que apresentava um sinistro com vítimas. Com início pelas 15h30, toda a ação foi despertando a curiosidade de condutores e passageiros, que foram abordados sobre cuidados a ter. “Esta é uma iniciativa que foi realizada com o objetivo de assinalar o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada e de aproveitar o dia para realizar uma ação de sensibilização junto dos condutores”, sintetizou o Comandante de Destacamento da GNR da Póvoa de Lanhoso, Tenente Pino.

 

Para além da distribuição de folhetos, foram ainda entregues aos motociclistas pequenos autocolantes para colarem nos capacetes, indicando aos meios de socorro, em caso de sinistro, que encontram dentro do capacete informação básica que pode ser vital. Com a ajuda de outras entidades parcerias nesta atividade foi ainda realizado o já referido simulacro. “As pessoas ao verem um cenário de acidente ficam à partida mais despertas para a importância da segurança rodoviária”, considerou.

 

Esta iniciativa contou com a colaboração de diferentes entidades parceiras da GNR, como a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, de entre outras. “É muito importante reforçar as parcerias com as entidades locais, porque estando várias entidades envolvidas num fim único, o sentido de alcance daquilo a que nos propomos vai ser maior e vamos atingir um maior público-alvo e o mais importante vamos conseguir melhorar alguns comportamentos, sensibilizando para a prevenção da sinistralidade rodoviária”, considerou aquele responsável pela GNR local.

 

Artur Costa, motociclista da Póvoa de Lanhoso, mostrou-se surpreendido. “Não estava a contar com isto”, referiu, concordando que é por um bom motivo. “Ainda há pouco, no mês de Agosto, tive um acidente. Eu só tive um arranhão numa perna”, confidenciou. Almeno Moreira igualmente da Póvoa de Lanhoso também se mostrou satisfeito com esta atividade. “Não sabia que hoje se assinalava este dia, não estava a par. Acho bem este tipo de iniciativas”, salientou, concordando que leva as pessoas a refletirem um pouco sobre a sua própria condução. Sobre o simulacro, só referiu: “Chocou-me um bocado”.

 

Alertar os condutores, levando-os a adotar medidas para a sua segurança e para a de todos e ainda sensibilizar para os perigos de uma condução imprudente foram, em suma, os objetivos.

 

De acordo com informação divulgada pela Secção de Programas Especiais do Destacamento da GNR da Póvoa de Lanhoso, no primeiro semestre deste ano, Braga foi o 3.º distrito do país com mais acidentes com vítimas, ou seja, mais de 745 acidentes.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *