Cultura, Portimão

Rita Ribeiro e Dead Combo em novembro no Teatro Municipal de Portimão

Destaques na programação de novembro do TEMPO – Teatro Municipal  de Portimão para as presenças da consagrada atriz Rita Ribeiro e da  banda portuguesa Dead Combo, que está a marcar pontos no plano internacional.

 

No dia 9 de novembro, pelas 21h30, Rita Ribeiro apresenta-se no Grande  Auditório do TEMPO para representar “Gisberta”, uma peça escrita  e encenada pelo brasileiro Eduardo Gaspar.

 

A peça estreou este ano no Teatro Rápido e dá  voz a Angelina, a mãe de Gisberta, papel interpretado pela atriz Rita Ribeiro, revelando a história da transexual brasileira assassinada por um grupo de  jovens que estavam ao cuidado de uma instituição do Porto, após três  dias consecutivos de uma violência física e moral sem precedentes  em Portugal.

 

Mas antes do teatro há cinema, com os dois últimos filmes do ciclo “Kim Longinotto: Histórias  no feminino”: no dia 7, “Pink Saris” acompanha a história de  uma ativista política, líder do movimento Gulabi Gang, que trabalha  pelos direitos das mulheres na região de Uttar Pradesh, no norte da Índia;  e no dia 8 é possível apreciar o trabalho de duas integrantes da Associação  de Mulheres de Kumba, nos Camarões, que prestam apoio jurídico a mulheres  e crianças vítimas de abusos, em “Sisters in Law”.

 

Ainda no âmbito no cinema às 5ªs, programação  regular de cinema no TEMPO, na semana seguinte, e em parceria com a  Associação Zero em Comportamento, tem início o ciclo “Problemáticas da Adolescência” – três filmes exibidos ao longo  de três semanas que abordam temáticas como a gravidez na adolescência,  a emigração, a política e o racismo, ou a dificuldade das crianças  em lidar com o divórcio dos pais.

 

O primeiro filme a ser exibido, no dia 14 às 10h00 (sessão escolas)  e às 21h30 (todos os públicos), é “Leroy” do realizador Armin  Völckers, seguindo-se “De quinta a domingo” de Dominga Sotomayor  (dia 21, às 21h30) e “17 Raparigas” de Delphine Coulin e Muriel  Coulin (dia 28, às 21h30).

 

As sessões de cinema estão marcadas para as 21h30, no Pequeno Auditório,  e os bilhetes têm o custo de 3 euros.

 

Fotografia, dança e música

 

Entretanto, já neste sábado, 9 de novembro, inaugura pelas  21h00 no espaço expositivo do Café Concerto a exposição de  fotografia “Entre o rio e o mar” de Elsa Martins Esteves, que homenageia  Portimão e Alvor, os seus pescadores e suas gentes, a qual pode ser  visitada de terça a sábado, das 14h00 às 19h00 e em dias de espetáculo  até às 21h30, até 31 de dezembro e com entrada livre.

 

No dia 15 de novembro, é a vez da música de The Weatherman apresentar-se  no Pequeno Auditório para dar a conhecer as suas composições musicais.

 

Depois do terceiro disco de  originais, lançado em 2013, o músico do Porto afirma-se cada vez mais como uma das principais figuras da  pop feita em Portugal, num concerto marcado para as 21h30 e com bilhetes  a 5 euros.

 

No dia seguinte, o palco do Grande Auditório recebe  “Something still uncaptured”, a mais recente criação da coreógrafa  e bailarina Maria Ramos: a peça tem como ponto de partida o trabalho  do escultor Antony Gormley e pretende refletir sobre as possibilidades  de cruzamento estético e criativo entre a escultura e a dança, custando  os ingressos 8 euros.

 

Maria Ramos irá ainda orientar um workshop de dança, nos dias 13 e 14  de novembro das 18h30 às 20h30, na sala de ensaios do TEMPO, estando  a participação aberta a maiores de 12 anos e limitada a um máximo  de 16 participantes, com o valor da inscrição de 15 euros, sendo que  os alunos de dança têm um desconto de 3 euros.

 

Novembro marca o regresso das visitas guiadas  a “Um Espaço chamado Teatro”: depois de junho e julho ter dado a conhecer  os bastidores do TEMPO ao público, Joana Melo, desta vez acompanhada  por Rita Rodrigues, regressa para mostrar o edifício do Teatro mas também as suas histórias e memórias,  e os espaços e passos que formam o percurso de um espetáculo, aos  alunos das escolas.

 

Estão agendadas duas sessões para escolas no dia 22, uma às 10h00  e outra às 14h30, e uma sessão para famílias no dia 23, às 16h00.  A entrada para escolas é gratuita mas está sujeita a inscrição prévia  através da Oficina do Espectador. A sessão para famílias tem o custo  de 3 euros.

 

Ainda no dia 22, pelas 21h30, Benvindo Barros, músico cabo-verdiano a residir  em Portimão, apresenta o seu álbum “A vida no compasso”, num concerto  com os ritmos da cultura e tradição de Cabo-Verde para ver e ouvir no  Pequeno Auditório, com entradas a 5 euros.

 

A fechar a programação do mês de novembro,  no dia 30, pelas 21h30, os Dead Combo sobem ao palco do  Grande Auditório, numa oportunidade única de rever a banda, que comemora  em 2013 dez anos de existência e cujo trabalho alcançou enorme notoriedade  no plano internacional.

 

Nos Estados Unidos, quatro músicas suas estiveram nas primeiras 10  do top do itunes americano e na Europa marcaram presença em diversos  festivais de música em França, Espanha, Reino Unido, Alemanha, Itália  e Escandinávia.

 

Todos os ingressos podem ser adquiridos na bilheteira  do TEMPO, aberta de terça a sábado, das 14h00 às 19h00, e em dias  de espetáculo das 10h00 às 21h30. Para mais informações ou reservas:  282 402 475 / 961 579 917, ou através do sítio na Internet: http://www.teatromunicipaldeportimao.pt

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *