Arouca, Turismo

Casa das Pedras Parideiras em Arouca atraiu 30.000 visitantes no primeiro ano

Casa das Pedras Parideiras - Centro de InterpretaçãoDe portas abertas há um ano (assinalado no próximo dia 3 de novembro), a Casa das Pedras Parideiras – Centro de Interpretação já acolheu cerca de 30.000 visitantes. Vieram do Brasil, Angola, Suíça, Alemanha, França, Inglaterra, Itália, Espanha, Holanda, Noruega e de todo o território nacional em busca de maior conhecimento sobre este fenómeno geológico de relevância internacional.

 

Para assinalar o primeiro aniversário, a AGA – Associação Geoparque Arouca organiza um convívio no Centro Interpretativo, situado na Aldeia da Castanheira (Serra da Freita), com o envolvimento da comunidade local, durante a tarde do próximo domingo.

 

«A Casa das Pedras Parideiras é provavelmente um dos melhores exemplos de aplicação de fundos comunitários, no âmbito do PRODER. Com um investimento total de apenas 200.000€, este projeto contribui de forma significativa para o reforço da atratividade e sustentabilidade do Arouca Geopark, território classificado pelas Redes Europeia e Global de Geoparques, sob os auspícios da UNESCO», refere António Carlos Duarte, coordenador executivo da AGA.

 

A Casa das Pedras Parideiras – Centro de Interpretação fica situada nas imediações do afloramento principal, e conta com um espaço coberto, onde os visitantes podem também tomar contacto com este geossítio, um filme 3D «Pedras Parideiras: Um tesouro geológico» e uma maqueta interativa 3D «Serra da Freita».

 

Observar e compreender o fenómeno das Pedras Parideiras, de forma lúdica, pedagógica e devidamente orientada, é o principal objetivo deste Centro de Interpretação, que, pelo volume de visitantes atingido neste primeiro ano de funcionamento, se pode considerar atingido.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *