Desporto, Oliveira de Azeméis, Sociedade

António Costeira dá nome a pavilhão municipal de Oliveira de Azeméis

P9230526A Câmara de Oliveira de Azeméis homenageou ontem, a título póstumo, o antigo jogador e treinador de hóquei em patins António Costeira atribuindo o seu nome ao pavilhão municipal.
Passados dez anos da sua morte, em 2003, e da atribuição pelo governo da Medalha de Bons Serviços Desportivos, a mais alta condecoração do país, a autarquia decidiu homenagear «uma das maiores figuras incontornáveis do desporto oliveirense».
No mesmo dia, a família do homenageado, presente na cerimónia, doou à autarquia o espólio do antigo treinador da União Desportiva Oliveirense (UDO) que dedicou toda a sua vida ao ensino e ao desporto.
Segundo Hermínio Loureiro, presidente do município, «a homenagem destinou-se a distinguir o trabalho do homenageado na forma como serviu o desporto e a sua carreira de docente».
«Fui uma figura impressionante, quer na sua faceta de professor, quer na faceta de desportista», afirmou destacando ainda as características de treinador, dirigente e de «extraordinário chefe de família».
«A partir de hoje temos o orgulho de possuir um pavilhão com o nome do professor António Costeira», disse Hermínio Loureiro, agradecendo à família do antigo desportista a oportunidade do seu espólio poder passar a ser conhecido pela sociedade.
«É uma forma de despertarmos nas gerações mais novas quem foi esta figura e fomentar os princípios de vida e de cidadania de António Costeira», explicou.
O espólio entregue à autarquia, com carater expositivo, inclui condecorações, medalhas e títulos de agradecimento, além de mostrar o percurso de vida de António Costeira, primeiro sobre os seus 35 anos de carreira de professor e, depois, como desportista.
António Costeira nasceu em 1935 vindo a falecer em 2003, poucos dias antes do início do XXXVII Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, realizado em Oliveira de Azeméis onde Portugal se sagrou pela última vez campeão mundial.
António Costeira foi treinador da equipa de hóquei em patins da União Desportiva Oliveirense entre 1973 e 1986 e entre 1986 e 1988. Desempenhou, neste clube, funções de presidente da Direção entre 1970-1976, entre 1978 e 1979 e ainda entre 1983 e 1988.
Como desportista foi jogador da Escola Livre de Azeméis (1952-1957 e 1959-1961), da Sanjoanense (1961-1968) e ainda treinador de andebol deste clube na época 1967-1968.
Este desportista de eleição recebeu, pelos 35 anos de atividade escolar, um louvor em Janeiro de 1995 pelo secretário de Estado da Educação e do Desporto pela «forma exemplar como serviu a educação e o desporto».
Nesse mesmo mês foi homenageado pelo Rotary Clube de Oliveira de Azeméis.
Em 2003 Hermínio Loureiro, então secretário de Estado da Juventude e Desporto, condecorou António Costeira com a Medalha de Bons Serviços Desportivos, a mais alta distinção de reconhecimento desportivo do país.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *