Póvoa de Lanhoso, Sociedade

Escavação arqueológica valoriza património do concelho da Póvoa de Lanhoso

ESCAVACAO GARFE 1Cerca de 30 pessoas voluntárias participaram na escavação arqueológica nas Tapadinhas da Senhora do Monte, que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, a Junta de Freguesia e o Centro Social e Paroquial continuaram a promover, este Verão, em Garfe.

A escavação realizou-se entre 29 de julho a 23 de agosto, tendo durado mais uma semana do que o previsto.

Estes trabalhos retomaram a intervenção arqueológica iniciada em agosto de 2012 e que, na altura, permitiram pôr a descoberto os alicerces da primitiva capela de Nossa Senhora do Monte, mandada edificar por Margarida Coelho, em 1654. A corroborar esta afirmação estão os vestígios arquitetónicos, in loco, de uma soleira, voltada a este, indicando a entrada da capela, um púlpito exterior, onde o padre celebrava a homilia, ainda com um degrau de acesso, e um altar encostado à parede do fundo da capela. No interior, foram detetadas cinco moedas em cobre da época moderna, que muito possivelmente são das esmolas.

Este ano, os trabalhos incidiram num muro com aproximadamente 13 metros de comprido por um metro e meio de largo, de duplo paramento, preenchido com pedras miúdas, de configuração em U, que envolve a capela. Na realidade, trata-se dos alicerces das obras de ampliação, que nunca foram terminadas muito por culpa da saída de cena do principal mentor, o reitor Salvador de Oliveira.

Enquanto esteve edificada, a capela da Senhora do Monte recebia inúmeros fiéis provenientes de várias localidades, com o objetivo de verem atendidas as suas súplicas. Com o progressivo abandono, quase se varreu da memória dos locais, mas por vontade e persistência de algumas pessoas deu-se início ao estudo de um segmento da história das Tapadinhas da Senhora do Monte, que consistiu em escavar, interpretar, valorizar e posteriormente musealizar os alicerces desta capela, o que irá contribuir para a promoção histórica e turística do nosso concelho.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *