Estarreja, Sociedade

Menos acidentes nas ruas de Estarreja

A sinistralidade rodoviária continua a diminuir no concelho de Estarreja. De acordo com os indicadores da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, em 2012 registaram-se um total de 94 acidentes com vítimas, diminuindo 17,5% em relação ao ano anterior.

 

“O trabalho da Câmara Municipal está materializado neste resultado”, reage o vereador das Freguesias e do Trânsito da Câmara Municipal, Diamantino Sabina, realçando que “melhor medalha não poderíamos ter do que saber que ao longo dos anos a sinistralidade em Estarreja desceu consideravelmente”.

 

Olhando para os dados registados em 2012, verifica-se uma diminuição de 17,5% relativamente a 2011, ano em que ocorreram 114 acidentes nas vias de Estarreja. No universo dos 94 acidentes registados o ano passado, 59 aconteceram em área sob jurisdição municipal, correspondendo a 63% do total.

 

Há dez anos atrás, em 2002, foram 163 as ocorrências envolvendo vítimas. Ao longo da última década, a linha da sinistralidade rodoviária tem vindo a decair.

 

 

Investir nas vias e nas parcerias

 

A aposta do Município na requalificação da rede viária e na segurança rodoviária é o principal factor que terá contribuído para os níveis alcançados. Nos últimos anos, entre 2003 e 2012, a Câmara Municipal investiu 11 milhões € na melhoria e requalificação da rede viária municipal, tendo intervencionado 454 arruamentos.

 

Num trabalho articulado com as Juntas de Freguesia, a Câmara melhorou as vias existentes e criou novas vias, melhorando as condições de acessibilidade e tendo como preocupações a segurança rodoviária e a qualidade urbana.

 

Diamantino Sabina destaca esse “grande investimento”, enumera as ações promovidas no âmbito da “sinalização vertical e horizontal, na criação de passadeiras e na constante manutenção”, bem como o crescente papel da Comissão Municipal de Trânsito, que reúne representantes da Câmara Municipal, Bombeiros Voluntários de Estarreja, Guarda Nacional Republicana e Associação Empresarial SEMA.

 

Para o autarca trata-se de “uma recompensa enorme, ao longo destes 10 anos, a curva da sinistralidade em Estarreja ter vindo a diminuir constantemente nas estradas municipais”, que não obstante sofreram “um aumento substancial do trânsito, devido ao fenómeno portagens”.

 

A introdução de portagens nas antigas SCUT – desde outubro de 2010, com discriminação positiva, e desde setembro de 2012, sem quaisquer isenções – veio aumentar o trânsito automóvel nas vias municipais.

Se precisa de Empresa de web design pode ver a Livetech

Na Medway pode tratar as suas cáries dentárias, marque já a sua consulta.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.