Cultura, S. João da Madeira

Extensão do Doclisboa em S. João da Madeira mostra filme premiado de realizador sanjoanense

André Gil MataO Doclisboa realiza uma extensão do festival em S. João da Madeira, entre esta sexta-feira e domingo (dias 24, 25 e 26 de maio), numa organização da Apordoc – Associação Pelo Documentário e da autarquia sanjoanense.

 

Um dos filmes em exibição é “Cativeiro”, realizado pelo sanjoanense André Gil Mata, vencedor do Prémio da Seleção Doc Alliance 2013, entregue esta semana, durante o Doc Brunch, no Festival de Cinema de Cannes. Esta distinção, atribuída por um júri internacional composto por sete críticos de cinema, resulta de uma pareceria criativa entre diversos festivais europeus.

 

Rodado em S. João da Madeira, “Cativeiro” encerra a extensão do Doclisboa no município sanjoanense, tendo a sua exibição marcada para a tarde de domingo (26 de maio), numa sessão no auditório do Museu da Chapelaria, às 15h00, que começa com a projeção de “Tio Rui”, de Mário Macedo.

 

Escolas e público em geral

 

A Extensão do Doclisboa em S. João da Madeira arranca já na sexta-feira (24 de maio), nos Paços da Cultura, com sessões “DocEscolas” às 10h30 e 14h30, destinadas aos alunos do ensino secundário e com entrada gratuita. Os filmes a exibir são “Piton”, de André Guiomar, e “Gangsterrunner”, Christian Stahl. No mesmo equipamento cultural sanjoanense, mas para o público em geral, passa “A Nossa Forma de Vida”, de Pedro Filipe Marques, às 21h30.

 

No sábado (25 de maio), a Extensão do Doclisboa “transfere-se” para o auditório do Museu da Chapelaria, onde são exibidos, a partir das 21h30, “Água Fria”, de Pedro Neves, e “O Fado da Bia”, de Diogo Varela Silva. O evento termina no domingo, às 15h00 com os já referidos “Tio Rui” e “Cativeiro”.

 

Bilhetes nos Paços da Cultura

 

À exceção da vertente DocEscolas, gratuita para os alunos das escolas secundárias, as entradas são a 2,5 euros para as restantes sessões, devendo os bilhetes ser adquiridos nos Paços da Cultura, mesmo para as exibições marcadas para o Museu da Chapelaria. Todas as sessões são apresentadas pelo programador do Doclisboa, Adriano Smaldone.

 

De acordo com os responsáveis do Doclisboa, esta extensão inaugura um novo modelo de colaboração com os municípios, “dando especial ênfase à formação de públicos”. Assim, em S. João da Madeira haverá “não só uma programação de excelência desenhada especificamente para o público da cidade, como também ações pedagógicas dedicadas ao público escolar”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *