Estarreja, Sociedade

Chave de Honra do Município de Estarreja

Assinalando solenemente o Dia do Município, e tal como dispõe o regulamento das condecorações, pretendendo a Câmara Municipal galardoar personalidades ou entidades exteriores ao Município, pelo seu prestígio, cargo, ação, serviços e contributos para a comunidade,  propôs à Assembleia Municipal, que deliberou por unanimidade, a concessão da Chave de Honra do Município a:

 

João Lobo Antunes

Nasceu em Lisboa. É professor catedrático de Neurocirurgia da Faculdade de Medicina de Lisboa, Diretor do Serviço de Neurocirurgia do Hospital de Santa Maria e Presidente do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina de Lisboa. Foi galardoado com o Prémio Pessoa em 1996. É autor de mais de 150 artigos científicos e de 5 livros de ensaios sobre temas de ética e cultura.

 

Em 2010 publicou a obra “Egas Moniz – Uma Biografia”. No dia 15 de janeiro de 2011, no âmbito das comemorações do 6º aniversário de elevação de Estarreja na Cidade, João Lobo Antunes apresenta o livro, referindo que “representa a concretização de um sonho muito antigo” que nasceu de laços familiares, sendo “uma contribuição para que o verdadeiro Egas Moniz seja conhecido pelo povo português”.

 

Na ocasião acrescentou que “a obra só podia ser apresentada aqui e não teria sido possível sem Estarreja. É um produto desta terra”. Ao mesmo tempo veio “prestar mais uma homenagem a esta figura tão grande da medicina mundial. Espero que este livro contribua para perceberem qual a dimensão internacional desta figura da medicina do século XX”, que, para além de cientista, foi político, diplomata, um homem das letras, um clínico de sucesso.

 

Allison Campos da Silva

Nasceu no Brasil e é neto do Visconde de Salreu. Desde cedo revelou o seu carácter empreendedor, continuando e ampliando as empresas do avô. É um grande industrial, com um conjunto de empresas espalhadas pelo mundo e de diversos setores de atividade, sendo presidente da DOVA – indústria do aço – empresa com mais de 100 anos sediada no Brasil.

 

A sua faceta de mecenas no Brasil e, no caso, em Portugal, tem a sua grande expressão nos constantes apoios que concede a instituições de Salreu, que frequentemente visita e acompanha a sua atividade. O seu carinho com Estarreja tem-se revelado de diferentes formas, convergindo no denominador que perpetua a memória do seu antepassado: bem-fazer. Relevante o seu sentido de preservar a herança histórica familiar, bem como pelo acolhimento de diversas ações no característico palacete do Visconde, abrindo-o à comunidade.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *