Cultura, Santa Maria da Feira

Pilar del Rio na estreia de “A Jangada de Pedra” em Santa Maria da Feira

O espetáculo “A Jangada de Pedra” – adaptação teatral da obra de José Saramago pelo grupo de teatro O Bando – vai estrear no festival Imaginarius, em Santa Maria da Feira, dia 24 de maio, às 21h45, na presença da mulher do escritor, Pilar del Rio.

 

Foi na Fundação José Saramago, em Lisboa, que os atores do Bando leram pela primeira vez trechos da adaptação teatral de “A Jangada de Pedra” por João Brites. Há cerca de uma semana que o grupo ensaia no palco montado no largo do Rossio, em Santa Maria da Feira, onde o espetáculo será apresentado, em estreia absoluta, esta sexta-feira.

 

“A Jangada de Pedra” é uma coprodução do festival Imaginarius, O Bando e Teatro São Luiz.

 

Sinopse

Todos nós jangadas partindo ainda sem saber para onde, largando amarras dos vícios, dos sistemas antigos e caducos. Todos nós vendo esse rochedo fragmentado, essa Europa dividida entre tantos centros e outras tantas periferias. Todos nós procurando a diferença, a identidade, a soberania e perguntando aos outros viajantes: PARA ONDE VAMOS?

 

O Bando

Fundado em 1974 e constituindo-se como uma das mais antigas cooperativas culturais do país, o Teatro O Bando assume-se como um coletivo que elege a transfiguração estética enquanto modo de participação cívica e comunitária. As criações do Bando definem-se pela sua dimensão plástica e cenográfica, marcada sobretudo pelas Máquinas de Cena, e pelo trabalho dramatúrgico. Na sua maioria de autores portugueses, os textos encenados são a grande parte das vezes obras não dramáticas, às quais a forma teatral confere outra comunicabilidade. O Teatro O Bando continua a procurar o singularismo das suas criações através duma metodologia coletivista onde se procura a diferença, a interferência, a rutura, a colisão dos pontos de vista. Rural ou urbano, adulto ou infantil, erudito ou popular, nacional ou universal, dramático ou narrativo ou poético – tais as fronteiras que O Bando se habituou a transgredir. Ao longo do seu trajeto o grupo esteve ligado a múltiplos projetos nacionais e internacionais e a aposta na itinerância continua a levar vários espetáculos por todo o país e além-fronteiras. Depois de diversas moradas, de há doze anos para cá que o Teatro O Bando habita uma quinta em Vale dos Barris – Palmela, onde se encontra um número ainda insuspeito de palcos potenciais feitos de estrelas, de oliveiras e penedos.

 

A 13ª edição do Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua toma conta da cidade de Santa Maria da Feira entre 24 e 26 de maio. Ao longo de três dias, mais de 400 artistas de 16 países ocupam e reinventam os espaços públicos daquela que é considerada a “capital das Artes de Rua” com 48 projetos, 117 espetáculos – todos com entrada gratuita –, 25 estreias nacionais, 19 estreias absolutas e cinco criações próprias. Programa completo em www.imaginarius.pt.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *