Cultura, Sociedade, Tomar

Tomar de volta ao passado com a Festa Templária

Entre os dias 23 e 26 de Maio, Tomar vai recriar o passado, relembrando um dos seus maiores legados históricos com a realização da Festa Templária.

A iniciativa, organizada pela ADIRN, com o apoio do programa PRODER, e com a colaboração da Câmara Municipal de Tomar, Associação Portuguesa de Turismo Cultural, Caminhos da História, Instituto Politécnico de Tomar, Fatias de Cá e Templar, conta com a participação e colaboração de diversas associações, da população, e dos visitantes que queiram juntar-se às iniciativas, definindo-se como um convite para viajar no tempo, aos olhos de hoje, divulgando a cultura templária, das mais diversas formas.

Do programa constam um festival de cozinha medieval, um cortejo nocturno, demonstrações históricas, um seminário sobre “As reconstituições históricas e produtos turísticos”, animação de rua, festas temáticas nos bares da cidade, bem como inúmeras actividades protagonizadas por ranchos folclóricos, grupos de teatro e outras entidades artísticas do concelho.

 

Seminário sobre reconstituições históricas

A Festa Templária começa no dia 23 de Maio, quinta-feira, pelas 9h00, com a realização do Seminário “As reconstituições históricas e produtos turísticos” no Instituto Politécnico de Tomar. Para a sessão de abertura está prevista a presença do Secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, para além do Presidente do Instituto Politécnico de Tomar (IPT), Eugénio de Almeida, do Presidente da Câmara Municipal de Tomar, Carlos Carrão, e do Presidente do Conselho de Administração da ADIRN, Pedro Ferreira.

Seguem-se o painel “Da cultura à economia do turismo”, moderado por António Pires da Silva, com Luís Mota Figueira, Luís Oosterbeek e Manuel Reis Ferreira, todos do IPT, e com as apresentações práticas dos casos da Viagem Medieval de Santa Maria da Feira e da Rota dos Cavaleiros da Ordem de Malta.

À tarde, o segundo painel aborda “Da espessura histórica dos lugares à atractividade turística”, com moderação de José Ribeiro Mendes (IPT) e apresentações de Carlos Costa (Universidade de Aveiro), Raquel Coelho (Faculdade de Letras de Universidade de Lisboa) e das Feiras Medievais de Parnu (Estónia) e Ulvila (Finlândia) para além da Festa Templária de Tomar. Os interessados devem inscrever-se em www.festatemplaria.pt ou utilizar os contactos festatemplaria@gmail.com ou telefone 249 310 040.

Para o público em geral, ao almoço dá-se início ao Festival de Cozinha Medieval, que se prolonga ao longo dos quatro dias nos restaurantes aderentes.

As actividades de animação têm início pelas 18h00 na Praça da República, onde nessa noite actua a Sociedade Recreativa e Musical da Pedreira. Às 23h00 encerram as actividades na rua, prolongando-se a festa pelos bares da cidade.

 

Animação e jantar medieval

Na sexta-feira, dia 24, a festa começa às 14h30, com um cortejo das escolas pela Corredoura e Praça da República, seguindo-se a apresentação, no Cine-Teatro Paraíso (16h30), do filme para crianças “Ordem do Templo”.

A partir das 19h00 actuam sucessivamente na Praça da República, a Tuna “Cavaleiras de Sellium”, o Rancho Folclórico “Os Camponeses” da Peralva, o Grupo Korta a Cena com a peça “Auto da Carreira do Inferno”, e a Sociedade Filarmónica Paialvense – Manoel de Mattos.

Em paralelo, decorrerá no Convento de Cristo uma Noite Templária com jantar e animação medieval, a partir das 20h00.

 

Mais animação e um cortejo nocturno

No sábado, dia 25, logo a partir das 9h00 da manhã haverá Percurso Pedestre dos Templários (Praça da República), ateliers para crianças (Mouchão) e visitas culturais (Casa Vieira Guimarães).

A partir das 14h00, continuam as actividades para crianças no Mouchão, onde também decorrerão jogos tradicionais, da responsabilidade do CALMA (14h30) e demonstrações históricas a partir das 16h00.

Às 15h00 começa a animação de rua no centro histórico da cidade com gaitas de foles, caixas de guerra, tambores, artes de fogo, malabarismos e andas, entre outros elementos.

Na Praça da República, também a partir das 15h00, actuam sucessivamente, e de hora a hora, a Tuna Templária, o Rancho Folclórico Infantil de S. Miguel de Carregueiros, o Rancho Folclórico de Linhaceira e a respectiva Escola de Brincadeiras Tradicionais, o Rancho Folclórico “Os Camponeses de Minjoelho” e o grupo de teatro O Capítulo com a peça “Auto da barca do inferno”.

Ao mesmo tempo, pelas 17h00, a Oficina de Teatro Canto Firme apresenta na Capela de Santa Iria a peça “Uma floresta de enganos”.

À noite, depois de uma missa na igreja de Santa Maria do Olival, segue-se um Cortejo Nocturno que parte dali em direcção à Rua de Santa Iria, Rua Marquês de Pombal, Corredoura, Praça da República, Rua Infantaria 15, Avenida Cândido Madureira e daí ao Castelo Templário.

Às 23h23, na Praça da República, o grupo  Fatias de Cá  apresenta a peça “O Tesouro Templário”.

 

Teatro, música e folclore

Finalmente, no domingo, o dia começa com novas visitas culturais, a partir da Casa Vieira Guimarães (9h00), numa manhã que contará ainda com a actuação do. Rancho do CIRE na Praça da República.

A partir das 14h30 há de novo jogos tradicionais no Mouchão, às 15h00 recomeça a animação de rua no centro histórico e às 16h00 as demonstrações históricas no Mouchão.

Também a partir das 15h00 e sucessivamente de hora a hora na Praça da República, actuam: Rancho Folclórico “As Lavadeiras de Asseiceira”, Grupo de Cantares da Venda Nova, Grupo 8 de Dezembro (Júnior), da Linhaceira, com a peça “Coisas de Rei”, Grupo 8 de Dezembro com “O Regresso do Morto”. Seguem-se ainda no mesmo local o Grupo Ultimacto, de Cem Soldos, com “Médico à Força” (20h00) e o Grupo de Teatro das Aboboreiras com “A Comédia da Marmita” (21h30).

Pelo meio, decorrem ainda a actuação da Banda Nabantina, às 16h00, no Mouchão, e a peça “O Nome da Rosa”, pelo Fatias de Cá, às 17h17 no Convento de Cristo.

Mais informações em www.festatemplaria.pt.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *