Gondomar, Sociedade

Congresso de Intervenção Psicossocial no Ciclo da Vida em Gondomar

DSC_6141Intervenção Psicossocial no Ciclo da Vida é o tema aglutinador para o congresso que, durante dois dias, se realiza no Multiusos. Iniciativa promovida pela “Gondomar Coração de Ouro, EM”, com a colaboração da Câmara Municipal, este congresso tem como objetivo apresentar diferentes perspetivas e desafios da situação atual (relacionados com a intervenção psicossocial no ciclo da vida) com uma abordagem de qualidade que incida, nomeadamente, sobre maus tratos e educação na infância, antissocialidade e sexualidade na adolescência, família e conflitos familiares na idade adulta e, ainda, o envelhecimento ativo.

Nos dias 7 e 8 de maio o Multiusos acolhe profissionais e técnicos das áreas da Psicologia, Serviço Social, Educação Social, Sociologia, Criminologia, Direito, Medicina ou Jornalismo, entre outros.

Fernando Paulo, Vereador do Pelouro da Ação Social da Câmara Municipal de Gondomar, durante a abertura do congresso, salientou que “num período de crise, como este, compete cada vez mais ao poder local e nacional cumprir as funções essenciais de apoio social”. Algo, que, destacou, tem sido a política de intervenção implementada em Gondomar. “A Câmara de Gondomar faz uma discriminação positiva para conseguir uma intervenção muito imediata e, até, se possível, atuando em prevenção”, salientou Fernando Paulo.

Sobre o congresso, o Vereador do Pelouro da Ação Social da Câmara defendeu que “estas iniciativas formativas devem, sempre, surgir em complementaridade de uma intervenção muito concreta, no terreno”. E, finalizou, “só assim seremos mais assertivos num trabalho que tem que ser coletivo”.

No total, durante os dois dias do congresso, serão oito as mesas de discussão (dedicadas a temas distintos), três debates e, no final, a sessão de encerramento e apresentação de conclusões. Dos vários convidados, destaque para a participação (e intervenção) de Teresa Magalhães (Instituto de Medicina Legal – Porto), Armando Leandro (presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens Nacional) ou Francisco Maia Neto (Procurador Geral Adjunto do Porto).

A sessão de encerramento está agendada para as 17h00 do dia 8 de maio.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *