Economia, Óbidos, Tecnologia

Parque Tecnológico de Óbidos : Missão ao Brasil capta empresas e investimento

A direção do Parque Tecnológico de Óbidos (PTO) esteve, na passada semana, no Recife, Brasil, onde reuniu com 30 empresas das áreas das tecnologias de informação e comunicação, new media e desenvolvimento de software. Estas reuniões foram agendadas com o apoio da organização do Porto Digital, um projeto de desenvolvimento económico que agrega investimentos públicos, iniciativa privada e universidades, compondo um sistema local de inovação que tem, atualmente, 200 instituições, entre empresas de TIC, Economia Criativa, serviços especializados e órgãos de fomento.

A ação teve como objetivo apresentar as vantagens associadas à instalação no Parque Tecnológico de Óbidos e dar a conhecer os apoios comunitários existentes. A equipa aproveitou para dar a conhecer as empresas associadas ao Parque e promover oportunidades de negócio e sinergias entre ambas. A missão incluiu ainda alguns encontros com entidades relevantes, como o Secretário de Estado da Prefeitura para a Economia e a ASSESPRO – Associação de Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação, Software e Internet, que conta com 1800 empresas associadas.

Esta ação decorreu após uma empresa brasileira, a Softwell, ter instalado uma filial no Parque Tecnológico de Óbidos e ter provado o interesse deste mercado por Portugal. As ações de promoção do PTO não ficam por aqui, estando a equipa já a preparar uma outra missão ao estrangeiro, a acontecer em Outubro próximo.

Telmo Faria, Presidente da OBITEC, entidade gestora do PTO, referiu que o Brasil “é um mercado preferencial de captação de investimentos e empresas para o Parque Tecnológico de Óbidos, assente num triângulo virtuoso de condições que Portugal e Óbidos têm para oferecer: acesso a financiamento para as empresas, qualidade dos recursos humanos e condições físicas excecionais de acolhimento. A recetividade foi entusiasmante e abriu perspetivas muito positivas para o futuro”.

Também o Diretor do Parque Tecnológico de Óbidos, Miguel Silvestre, faz um balanço positivo desta missão, dizendo que “marca uma etapa importante da vida do Parque e constitui um desafio muito estimulante para as nossas empresas, através das parcerias que daqui podem surgir e que queremos potenciar”. Neste sentido, a equipa prepara já a realização de um encontro de empresas, na incubadora, para dar seguimento e manter a intensidade dos contatos feitos.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *