Sociedade, Trofa

Envelhecimento positivo e análise da Trofa como Município Piloto no Estudo Nacional de Cidades Amigas do Idoso dominaram Sessão Pública dedicada à Cidadania Sénior

Envelhecimento positivo e análise da Trofa como Município Piloto no Estudo Nacional de Cidades Amigas do Idoso dominaram Sessão Pública dedicada à Cidadania SéniorNo passado dia 4 de abril, o Auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado recebeu o seminário “Ano Europeu da Cidadania: Envelhecimento positivo”, que contou com a intervenção do representante da Faculdade de Engenharia do Porto, Miguel Tato Diogo, para a abertura desta conferência, tendo abordado a cooperação estabelecida entre a Universidade do Porto e a Câmara Municipal da Trofa.

 

Este Sessão Pública foi conduzida pelo Vice-Presidente da Câmara Municipal da Trofa, José Magalhães Moreira, que contextualizou a realização deste seminário e referiu a importância do mesmo para a população da Trofa, defendendo que “com base num envelhecimento com positividade, os idosos surgem como um recurso para as suas famílias, para as suas comunidades e para as economias onde estão inseridos, desde que em ambientes favoráveis e propícios, pois a própria Organização Mundial de Saúde considera o envelhecimento ativo como um processo de vida moldado por vários fatores que, isoladamente ou em conjunto, favorecem a saúde, a participação e a segurança dos idosos”.

 

Posteriormente, a sessão teve no primeiro painel, o contributo de Liliana Ribeiro, Psicóloga e Formadora, co autora do livro Positividade e ainda da Professora Catedrática, Constança Paúl, Diretora da UNIFAI – Unidade de Investigação e Formação  sobre Adultos e Idosos, que abordou o tema “Solidão & Felicidade: Dados da população portuguesa”.

 

Seguiu-se já no segundo painel, a apresentação da Professora Catedrática, Olívia Pinho, diretora do Programa Doutoral em Segurança e Saúde Ocupacionais – DemSSO, que conduziu o tema ”Nutrição, envelhecimento e cidadania”.

 

Para terminar esta conferência foi ainda apresentado o estudo da perceção dos atores sociais do Município da Trofa, para o desempenho das Cidades Amigas do Idoso, no âmbito de um doutoramento realizado por Francisco Alves Pinheiro, doutorando da DemSSO.

 

Deste estudo surgiram alguns indicadores relevantes, sendo que os atores abordados na investigação, indicaram a saúde como a dimensão que deve receber maior atenção por parte dos decisores, seguido da segurança e, em terceiro lugar a participação dos idosos na comunidade.

 

No âmbito deste Doutoramento a Trofa está a ser estudada como Municipio piloto a nível nacional, no que diz respeito à relação do mesmo com os idosos.

 

Entretanto na linha do Município Amigo do Idosos, de recordar que a Trofa, continua a promover inúmeras valências e atividades especialmente direcionadas para os seniores, nomeadamente através do Centro Comunitário Municipal que está de portas abertas todos os dias, para receber quem por lá queira passar e ficar, podendo usufruir de ateliers de informática, canto ou cerâmica, ou de outras iniciativas descentralizadas como a hidroginástica, a ginástica, as colónias balneares em cada Verão, a festa anual de convívio e encerramento das colónias, o acompanhamento permanente da teleassistência domiciliária, o Cartão Sénior +, que proporciona descontos nos estabelecimentos aderentes e acesso às valências municipais ou a Oficina do Idoso que presta apoio em pequenas reparações aos idosos que necessitem.

 

Este seminário culminou ainda com a assinatura de um protocolo de colaboração entre a Faculdade de Engenharia do Porto e a Câmara Municipal da Trofa, com vista a promover o reforço da cooperação técnico-científica entre as duas instituições, com o objetivo de aproximar o meio universitário e a realidade empresarial.

 

Das várias ações a empreender no âmbito desta parceria importa referir a realização de programas de investigação, visitas de estudo ao Concelho da Trofa pelos alunos, dissertações em ambiente empresarial e estágios de integração na vida ativa de jovens graduados.

 

Destacam-se ainda a participação mútua em seminários, workshops e iniciativas públicas e ações de formação, a cooperação em cursos de especialização e de pós-graduação e na execução de projetos específicos, participação em projetos de divulgação da engenharia junto dos jovens e ainda a atribuição de um prémio anual ao melhor aluno de engenharia da FEUP.

 

Este protocolo de colaboração pretende promover o reforço da cooperação técnico-científica entre as duas instituições, com o intuito de aproximar os jovens estudantes à realidade empresarial, em particular as PME.

 

Resumo da Tese “Índice de Desempenho das Cidades Amigas do Idoso”: Proposta de Modelo” de Francisco Alves Pinheiro, em anexo.

 

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *