Educação, Sociedade, Trofa

Debate Internacional “Juventude, Cidadania e Associativismo” mostrou aos jovens da Trofa que “A Participação pode ser fixe!”

Abordando vários temas concretos da realidade Trofense, nomeadamente relacionados com o movimento associativo local, decorreu, no passado dia 20 de março, mais um debate promovido pela Câmara Municipal da Trofa, este dedicado às políticas de “Juventude, Cidadania e Associativismo: A Participação pode ser fixe!”.

 

Esta conferência contou com a presença do Vice-presidente da Câmara Municipal da Trofa, José Magalhães Moreira, que procedeu à abertura da sessão e ainda com a participação ativa de Manuel Barros, Diretor Regional do Norte do Instituto Português do Desporto e da Juventude, de Pedro Calado, Diretor Executivo do Programa Escolhas, de Giovanni Allegretti, Investigador/Docente do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e ainda de César Muñoz, Investigador/Docente da Universidade de Ramón Llull, em Barcelona.

 

Esta ação de reflexão contou com cerca de 90 participantes que se associaram de forma ativa ao debate, tornando assim possível uma troca de ideias aliciante entre público e oradores.

 

Este foi mais um debate dinamizado pela Autarquia Trofense que surgiu integrado no processo de elaboração participada do Projeto Educativo Municipal e da Carta Educativa, como instrumentos privilegiados para a definição de uma política educativa local e para o planeamento estratégico e sustentado da educação.

 

Em paralelo, e dada a temática abordada nesta sessão de debate e reflexão, a mesma apareceu ainda integrada no projeto do Orçamento Participativo Jovem da Trofa (OPJ), lançado pela Edilidade Trofense para fomentar a participação cidadã dos mais jovens.

 

Durante a sessão, o Vice-Presidente da Câmara Municipal da Trofa, José Magalhães Moreira lembrou que “com o inestimável contributo dos convidados presentes na Conferência, a Trofa quis abordar a implementação de políticas que estimulem a participação dos jovens e a promoção de projetos que desenvolvam e potenciem a sua criatividade, o seu talento, a sua iniciativa e inovação, pois a participação dos jovens na sociedade, é um fator de rejuvenescimento da mesma, já que são eles o recurso essencial para a constante renovação das sociedades democráticas”.

 

O debate foi moderado por Giovanni Allegretti, do centro de estudos da Universidade de Coimbra, especialista mundial em Orçamentos Participativos e colaborador do projeto de OPJ da Trofa, nos últimos três anos.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *