Mangualde, Sociedade

“A gestão de casos como estratégia colaborativa na intervenção com clientes muito vulneráveis” em Mangualde

Foto ação de formaçãoA Câmara Municipal de Mangualde, em parceria com a AEPN – Rede Europeia Anti Pobreza/Portugal, promove a ação de formação “A gestão de casos como estratégia colaborativa na intervenção com clientes muito vulneráveis”. A iniciativa realiza-se nos dias 15, 22 e 29 de abril e 6 de maio, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00, na Biblioteca Municipal de Mangualde.

 

Com a duração de 24 horas, esta formação está certificada pela Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, e tem como principal objetivo refletir sobre o papel do gestor de caso na intervenção com públicos muito vulneráveis, com especial enfoque na compreensão e desenvolvimento das abordagens colaborativas (centradas nas competências) e na relação profissional-cliente.

 

Privilegiando o uso de metodologias participativas e dinâmicas que valorizem a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal: método interativo e expositivo, com treino de competências, a avaliação contínua de pergunta-resposta entre formador e formandos e a realização de exercícios práticos, durante a sessão vão ser abordadas diversas temáticas tais como: os clientes/famílias muito vulneráveis: caracterização, o atual momento entre paradigmas na intervenção social: das abordagens centradas nos problemas às abordagens colaborativas, as abordagens colaborativas, o modelo de gestão de caso: origem, definição, princípios, objetivos, critérios para implementação e boas práticas, o processo de gestão de caso: fases/elementos-chave (admissão/triagem; avaliação/diagnóstico; planeamento; suporte direto; coordenação/parcerias; monitorização/revisão; encerramento do caso e acompanhamento; avaliação), a figura do gestor de caso: competências e ações para fortalecer uma prática colaborativa, a centralidade da relação: estratégias para envolver os clientes na intervenção e os desafios que colocam ao interventor social atual. A formadora, Sofia Rodrigues, é doutoranda em Psicologia na Universidade de Aveiro, licenciada em Psicologia (ramo Psicologia Clínica Dinâmica), pós-graduada em análise e intervenção familiar e especializada em Intervenção Sistémica e Familiar pela Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. Integra ainda a equipa do Gabinete de Investigação em Saúde Familiar e Comunitária da Universidade de Aveiro e é coautora do livro “Famílias pobres: desafios á intervenção social”.

 

Dirigida a técnicos e dirigentes de IPSS, municípios e demais entidades na área social, estudantes e desempregados, esta ação pode ser frequentada tanto por formandos que estiveram na formação realizada no ano transato como por novos formandos. O custo desta formação é de 60€ para associados da AEPN Portugal e de 100€ para não associados e a todos os participantes será atribuído certificado de formação desde que frequentem pelo menos 80% das horas letivas. As inscrições, limitadas a 25 participantes, podem ser efetuadas até 13 de abril através dos seguintes contactos: viseu@eapn.pt, 91 4 77 77 92 (José Machado) ou Gabinete de Ação Social do Município de Mangualde. Ficha de inscrição disponível em www.cmmangualde.pt.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *