Marinha Grande, Sociedade

Marinha Grande celebra 25 anos como cidade

DiaCidade_11032013_3A Marinha Grande celebrou 25 anos de elevação a cidade na passada segunda-feira, 11 de março, através de um conjunto de atividades organizadas pela Câmara Municipal, que decorreram durante todo o dia.

 

O ponto alto das comemorações ocorreu com a apresentação dos Circuitos Industriais, que juntou no Salão Nobre dos Paços do Concelho cerca de uma centena de pessoas.

 

Os músicos André Branco, João Faustino, Sérgio Martinho e João Moreira, alunos do curso profissional de música da Escola Secundária Engº Acácio Calazans Duarte tocaram quatro peças em saxofone, contribuindo para a ainda maior dignificação da sessão.

 

Na cerimónia, o Presidente da Câmara, Álvaro Pereira, começou por saudar o jovem Carlos Caetano, “que tomou a seu cargo a organização e o levantamento dos dados que suportaram a primeira iniciativa legislativa apresentada na Assembleia da República, pelo deputado Rui Vieira, do Partido Socialista (eleito pelo círculo de Leiria)”.

 

O autarca elencou alguns dos progressos assinalados nos últimos 25 anos:

– Criação de duas zonas industriais, com 77 lotes;

– Criação de quatro parques urbanos (Parque Mártires do Colonialismo, Parque da Cerca, Parque das Bernardas, Parque do Vale do Ribeiro);

– Criação do Museu do Vidro, do Museu Joaquim Correia e da Casa Museu Afonso Lopes Vieira;

– Rede pública de distribuição de água que cobre atualmente 99,7 % do concelho;

– Rede de saneamento de águas residuais que cobre atualmente 84,5 % do concelho;

– Existência de mais de 32 Km de ciclovias no concelho;

– Criação dos transportes urbanos da Marinha Grande (em 2012, foram transportados mais de 370 mil passageiros).

– Em termos de população residente, verificou-se um crescimento de 3000 habitantes, na última década, sendo o maior aumento entre os municípios do Pinhal Litoral.

 

Álvaro Pereira salientou que “a Marinha Grande foi vista, desde sempre, como uma comunidade fortemente inconformada e que não vira a cara a novos desafios, como o comprovam o seu espírito empreendedor, em áreas como o cluster das indústrias vidreira, de moldes e de plásticos”. Por isso, “o maior desafio para os próximos 25 anos é o de continuar a afirmar e a fortalecer o nome da Marinha Grande e a sua imagem de marca como um concelho industrial”.

 

O presidente da autarquia declarou que “a Marinha Grande é um território de excelência, rigor, inovação, trabalho e vanguarda tecnológica, onde o saber se complementa com o saber fazer. Esta marca de qualidade, que nos permite atrair investimentos e recursos humanos qualificados, garante às empresas um desenvolvimento competitivo e sustentável”.

 

Importa, por isso, “continuar e reforçar o investimento industrial e a consequente criação de postos de trabalho, pelo que a Câmara Municipal aprovou um Programa de Apoio ao Investimento Industrial, com essa finalidade”.

 

Empresas abrem portas a turistas

 

A Câmara Municipal apresentou os Circuitos Industriais, que visam conjugar a preservação do espólio industrial do concelho com a divulgação de unidades fabris e centros tecnológicos, bem como dinamizar a nossa economia e o potencial turístico do concelho.

 

As visitas terão como principal propósito dar a conhecer o funcionamento e os produtos de cada empresa, proporcionando experiências únicas, através da visita às empresas em laboração.

 

Álvaro Pereira referiu que “não podemos deixar de saudar a coragem que os empresários aderentes demonstraram, abrindo as portas das suas instalações para que terceiros conheçam o seu funcionamento. Agradecemos o vosso empenho e envolvimento na sua concretização. Estamos convictos que se trata de uma iniciativa de sucesso, que irá honrar as entidades intervenientes e, sobretudo, o concelho da Marinha Grande”.

 

Na área do vidro, participam as empresas: CCSIMÕES, LDA, CRISAL, S.A, GALLOVIDRO, S.A, MORAIS MATIAS, S.A e NORMAX, LDA. Também os moldes têm enfoque no turismo industrial, com possibilidade de visita às empresas MOLDOESTE e PLANIMOLDE. O setor dos plásticos está representado pelas empresas: BOURBON, S.A., PLIMAT, S.A e VIPEX, S.A.

 

Há ainda a sugestão de visita a instituições que estão intimamente ligadas à economia do concelho, como sejam o CENTIMFE – CENTRO TECNOLÓGICO DA INDÚSTRIA DE MOLDES, FERRAMENTAS ESPECIAIS E PLÁSTICOS e o MUSEU DO VIDRO, cuja reabertura ao público está prevista para os próximos meses, depois da realização das obras do auditório, receção e serviços educativos, que decorrem no âmbito da reabilitação do Património Stephens.

 

O projeto é apresentado no sítio de internet www.turismoindustrial.cm-mgrande.pt.

 

A sessão de apresentação dos Circuitos Industriais terminou com um Porto de Honra servido pelos alunos do curso de restauração da Escola Secundária Engº Acácio Calazans Duarte, a quem a Câmara Municipal agradece toda a colaboração concedida a este evento.

 

Crianças celebram Dia da Cidade

 

As comemorações do Dia da Cidade tiveram início cerca das 10h00, com o hastear das bandeiras, na varanda dos Paços do Concelho. A nobre tarefa protocolar foi assegurada pelo Presidente da Câmara, Álvaro Pereira, e por seis alunos de estabelecimentos de ensino pré-escolar do concelho do Agrupamento de Escolas Guilherme Stephens.

 

As crianças juntaram-se depois ao grupo de cerca de 400, sob orientação do docente João Pereira, para entoarem três canções populares e alusivas à Marinha Grande, na Praça Guilherme Stephens.

 

Para assinalar a efeméride, os edifícios municipais e estabelecimentos comerciais do Centro Tradicional têm em exposição desenhos elaborados pelos alunos dos jardins de infância e 1.º ciclo dos três agrupamentos de escolas, subordinados ao tema “Olhar sobre a Cidade”.

 

Uma turma do segundo ano do 1º ciclo da escola “Pátio da Inês”, acompanhada de duas professoras, visitou a autarquia, com o objetivo de conhecer os seus serviços e modo de funcionamento. Foram recebidos no Salão Nobre pelo presidente da Câmara e vereadores Paulo Vicente e Cidália Ferreira, aproveitando para tirar dúvidas sobre o Município e apresentar reivindicações.

 

Durante o dia foram efectuados contactos via videoconferência a partir da OPEN, no âmbito do projeto “Dá-te a Conhecer”, entre alunos das escolas da Marinha Grande, Fundão, Montemor-o-Novo e Vila Real de Santo António (elevadas a cidade no dia 11 de março de 1988).

 

O projeto “Dá-te a Conhecer” decorre da perceção, por parte do Município da Marinha Grande, da OPEN – Oportunidades Especificas de Negócio e de um conjunto de agentes económicos locais, da necessidade de conferir maior capacidade de atração e notoriedade à Marinha Grande, numa perspetiva de consolidação da sua competitividade territorial e da sua visibilidade externa. Este projeto será estruturado com base nos seguintes eixos: cultura, economia, turismo e educação.

 

TUMG amplia Linha Azul

 

O programa comemorativo do Dia da Cidade ficou também marcado pela inauguração da extensão da Linha Azul, que servirá mais de 1600 utilizadores e abrange os lugares de Pedra da Cima, Pedra de Baixo, Fonte Santa, Camarnal e Ordem.

 

A nova extensão tem cerca de 4 km, percorridos em 13 minutos, e compreende 10 paragens. Os autocarros circulam em quatro horários diários, que poderão ser ajustados consoante as necessidades manifestadas pelos seus utilizadores e servem locais habitados predominantemente por população idosa e carenciada.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *