Cultura, Tomar

Mostra Teatral começou com grande adesão do público em Tomar

Com uma excelente adesão por parte do público, que é a razão de ser dos espetáculos, começou no passado fim-de-semana a Mostra Teatral Concelhia, com três peças que decorreram no Cine-Teatro Paraíso e no auditório de Cem Soldos, levadas à cena pelo Espaço Zero, pelo Grupo de Teatro e Convívio da Associação Recreativa das Aboboreiras e pelo Grupo de Teatro da ACD S. Silvestre.

A Mostra, organizada pela Câmara Municipal, em colaboração com os grupos locais, mantém o figurino que tem tido êxito, distribuindo as peças pela cidade e por várias aldeias do concelho, onde é sempre bem recebida.

Para o próximo fim-de-semana, o grupo Fatias de Cá propõe “uma experiência teatral” – e em que é que esta consiste? Dez mulheres que queiram participar na peça como figurantes, e que para o efeito se inscrevam previamente em cultura@cm-tomar.pt ou pelo telefone 249 329 876, terão essa possibilidade, para além da entrada gratuita na peça (o custo da entrada normal é de 33,33 €, sujeito a reserva prévia em reservas@fatiasdeca.net ou pelo telefone 960 303 991). São escolhidas as dez primeiras mulheres a inscreverem-se.

“O Nome da Rosa” está em cena dia 9, sábado, pelas 17h17, no Convento de Cristo, com base no texto de Umberto Eco.

No dia seguinte, domingo, 10 de março, pelas 15 horas, na Associação de S. Silvestre, será a vez de o grupo Ciranda em Palco (do CIRE) apresentar “Ana no Jardim Encantado”.

A Mostra Teatral continua domingo 17, às 15 horas, com “O Feiticeiro de Oz”, pelo Espaço Zero, na Associação das Aboboreiras.

Na sexta-feira, dia 22, pelas 21h30, a ACR da Linhaceira recebe a comédia “Médico à Força”, baseada no texto de Molière e encenada pelo grupo ULTIMAcTO! (de Cem Soldos).

No dia 23 de março, sábado, às 17h17, no Convento de Cristo, o Fatias de Cá repete a “experiência teatral” com “O Nome da Rosa”, mas desta vez aberta à participação de dez homens. As condições são as mesmas.

No mesmo dia, às 21h30, na Sociedade Vilanovense, o “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente, será levado à cena por O Capítulo – Grupo de Teatro de S. Pedro.

A entrada é livre e gratuita para todos as peças, à exceção de “O Nome da Rosa – uma experiência teatral”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *