Cultura

Gala do Dia Internacional da Língua Materna realizou-se a 22 de Fevereiro em Santa Comba Dão

Lingua_Materna 005O Município de Santa Comba Dão comemorou, no passado dia 22 de Fevereiro, Sexta-Feira, o Dia Internacional da Língua Materna, que se celebra anualmente a 21 de Fevereiro, com a realização de um espectáculo e de uma mostra gastronómica que decorreram ao longo da noite no Cine-Teatro e no Foyer da Casa da Cultura.

 

A iniciativa, organizada conjuntamente pela Câmara Municipal, através da Biblioteca Municipal Alves Mateus, e pela Universidade Sénior de Santa Comba Dão com a parceria da Profiacademus – Escola Profissional de Santa Comba Dão, da Expressart’ – Escola d’Artes do Município, do Ginásio FG e da Tuna de Santo Estêvão, teve como objectivo central homenagear os residentes estrangeiros do concelho e concelhos limítrofes com a realização de um espectáculo composto pela apresentação de diversos países, literatura, debate, música, dança, contos tradicionais, teatro, poesia e musica popular portuguesa.

 

Nesta gala de comemoração, que contou com a presença de João Lourenço, Presidente da Câmara Municipal de Santa Comba Dão, o público presente na sala teve a oportunidade de conhecer a cultura, a língua, as tradições, as paisagens e monumentos dos diversos países: Portugal, Ucrânia, China, Brasil, São Tomé e Príncipe, Venezuela, Inglaterra, Roménia, Espanha, Angola e Cabo Verde.

 

Ao longo do debate, moderado por João Lourenço, e que contou com as participações de representantes da Ucrânia, Brasil, São Tomé e Príncipe, Inglaterra e Roménia foram abordadas diversas temáticas relativas à geografia dos países, à própria língua, às diferenças culturais existentes e à adaptação dos diversos participantes a Portugal.

 

As comemorações do Dia Internacional da Língua Materna contaram, ainda, com a apresentação de uma peça teatral infantil de Luísa Ducla Soares intitulada: “ Meninos de Todas as Cores” por parte de alunos da Universidade Sénior de Santa Comba Dão, com as presenças da Profiacademus – Escola Profissional que participou neste espectáculo com a declamação do poema “Identidade” de Angelson Coelho, com a representação do trecho teatral “Quàrtela” e com as danças tradicionais Ússua e Puíta de São Tomé e Príncipe e Coladeira e Funaná de Cabo Verde, do Ginásio FG que apresentou duas coreografias da actividade de Zumba e da Tuna de Santo Estêvão que interpretou algumas canções do seu reportório na fase inicial desta gala.

 

No final do espectáculo decorreu uma degustação de iguarias típicas de alguns dos países que desfilaram no palco da Casa da Cultura.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *