Cultura, Lamego

Prémio de Mérito Cultural de Lamego distingue artista plástico Francisco Laranjo

TRanca noite de galaII TRCO artista plástico Francisco Laranjo foi agraciado na noite de 23 de fevereiro com o Prémio de Mérito Cultural do Município de Lamego, durante a Gala do Teatro Ribeiro Conceição que assinalou o quinto aniversário da reabertura ao público da mais emblemática sala de espetáculos da região duriense. Artista plástico multifacetado, académico de excelência e gestor universitário rigoroso, Francisco Laranjo defendeu, no seu discurso de agradecimento, que o “artista deve refletir o mundo que o rodeia. A pintura e a arte em geral é o meu contributo para pensar o mundo”.

O galardão que distinguiu em anteriores edições o escritor Joaquim Sarmento, o especialista em restauro António Vouga e o médico urologista Mário João Gomes, foi este ano atribuído ao atual Presidente do Conselho Científico da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto “pela sua comprovada contribuição no panorama nacional e internacional das artes e do ensino”. Uma distinção justificada “não só como Mestre de inquestionável valor artístico, mas também pela universalidade dos seus conhecimentos e do seu reconhecido valor na esfera das Artes”.

Nascido em 1955, em Lamego, onde efetuou os seus estudos primário e secundário, como aluno brilhante no Colégio de Lamego, Francisco Laranjo já expôs em diversos continentes as suas admiráveis obras, em especial pinturas de sugestão do ilimitado, do distante, simultaneamente, do “Aquém e do Além”, a um tempo próximo e distante. A distinção ao artista plástico incluiu ainda a entrega de um diploma de mérito e a outorga da Medalha de Mérito Municipal – Grau Ouro, uma das mais importantes distinções do regulamento municipal de condecorações. Depois de confessar que em criança nunca teve o sonho de ser pintor, Francisco Laranjo enfatizou a relevância da arte na vida contemporânea: “A arte e o artista devem refletir a perceção que o mundo é cada vez menos livre. O artista é cada vez menos livre nesse lugar de reserva”.

Durante a intervenção que proferiu numa noite em que o Teatro Ribeiro Conceição se encheu de familiares, amigos e admiradores do homenageado, Francisco Lopes, Presidente da Câmara Municipal, destacou que o Prémio de Mérito Cultural é uma “escolha da cidade, da comunidade, feita através de pessoas reconhecidas. Com este galardão queremos reconhecer este talento, esta ligação à cidade”.

O arranque da Noite de Gala de celebração do quinto aniversário do TRC foi animado pela atuação do Teatro Artístico de Lamego e do TRança, grupos amadores de teatro e dança formados no seio desta sala de espetáculo.

Em cinco anos de intensa atividade, passaram por aqui muitas personalidades e grandes nomes da arte e da cultura em Portugal, sem esquecer as companhias internacionais que atuaram pela primeira vez no nosso país. Os números confirmam o elo umbilical que une as gentes da região a esta sala de espetáculos. Até ao momento, mais de 200 mil pessoas assistiram a representações, exposições, conferências, tertúlias e sessões de cinema. Uma adesão “muito positiva” que ajuda a afirmar o TRC como um espaço cultural de excelência que prestigia Lamego e a região. “Valeu a pena devolver este equipamento aos lamecenses depois de anos votado ao abandono. Continuamos a querer dar a Lamego um projeto de futuro, com pessoas de qualidade e reconhecimento que merecem o nosso preito de homenagem”, elogiou Francisco Lopes.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *