Cultura, Póvoa de Varzim

Alunos de Stª Maria da Feira no Correntes D’Escritas “encheram” o Diana Bar na Póvoa de Varzim com curiosidade e encanto

Alunos de Stª Maria da Feira no correntes d’escritas “encheram” o diana - bar com curiosidade e encantoEntusiamo é a palavra certa para descrever o primeiro encontro entre estudantes e escritores da 14ª edição do Correntes D’ Escritas, iniciativa que, mais uma vez, evidenciou a vertente fortemente pedagógica do evento.

Duas turmas do sexto ano viajaram de Stª Maria da Feira para conhecer, ouvir e fazer perguntas a  Adélia Carvalho, escritora de vários livros infantis, todos integrados no Plano Nacional de Leitura, e ao jornalista e escritor Manuel Jorge Marmelo, também ele autor de alguns títulos para os mais jovens, entre os quais “A Menina Gigante”, confirmando que o sucesso das “sessões nas escolas” já não se limita ao nosso concelho.

Começando timidamente com a questão “de onde surge a inspiração?”, os alunos foram-se entusiasmando, querendo saber cada vez mais sobre o trabalho e vida dos escritores que, deixando-se envolver pela animação desta jovem plateia, a tudo responderam.

Durante hora e meia, muitas questões, em especial a Adélia Carvalho, uma vez que os alunos tinham estudado a sua obra “NADAV previamente.

Adélia Carvalho contou que, no caso desta sua obra literária, a inspiração surgiu do conflito Israel-Árabe, em que se luta por um pedaço de terra, por um quintal, sem, muitas vezes, se perceber o seu verdadeiro sentido.

O diálogo foi correndo solto, versando temas diversos: quais os locais eleitos para escrever, as obras literárias favoritas, a quem dedicariam um importante prémio e se nunca pensaram em escrever poesia, e ainda, sobre as preferências dos autores na juventude, se seguiram alguma coleção como “os cinco”, “os sete”, livros de banda desenhada, entre outras. Mas o diálogo andou também por inquietações de foro pessoal, por exemplo, se alterariam algo ou se gostariam de ter uma outra atividade. Nestes pontos os escritores foram unânimes, afirmando que nada mudariam na sua vida.                         

Seguiu-se a tradicional sessão de autógrafos, que ninguém quis perder.

E aí está, o Correntes já começou. Deixe-se levar pelas ideias e pelos jogos de palavras de tantos convidados e construa o seu próprio livro de experiências! Não falte!

Siga todos os detalhes aqui, no portal municipal.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *