Desporto, Estarreja

Estarreja, a capital da natação adaptada

DSC_0026ssNum ano em que vai receber duas importantes provas do desporto adaptado, uma de cariz nacional já no próximo fim-de-semana, e outra de projeção internacional, em setembro, Estarreja é considerada a capital da natação adaptada. Os eventos foram apresentados em conferência de imprensa, na última sexta-feira.

 

Estarreja “começa a ser um polo muito interessante que acolhe a natação adaptada, seleções nacionais, dois campeonatos nacionais de inverno, vai acolher uma grande competição internacional. Sem dúvida que para nós, nestes últimos dois anos, Estarreja é a nossa capital da natação”, afirmava José Costa Pereira, dirigente da ANDDI – Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual.

O ano passado, Estarreja recebeu Nacional de Natação Adaptada de Inverno, comprovando que “tinha excelentes condições, em termos de localização, logística, de instalações de alojamento, para realizar estas duas grandes provas”, salientou Abílio Silveira, vice-presidente do Município e vereador do Desporto.

Já no próximo fim-de-semana, dias 16 e 17, o Complexo de Desporto e Lazer de Estarreja será, pelo segundo ano consecutivo, o palco do Campeonato Nacional de Natação Adaptada de Inverno. Uma organização conjunta da Câmara Municipal, da ANDDI, Associação de Natação de Aveiro e Cerci de Estarreja.

 

São esperados 132 atletas e 67 acompanhantes, vindos de país, desde Trás-os-Montes ao Algarve, num total de 23 equipas, entre as quais instituições de ensino especial e clubes. O nacional inclui 4 áreas de deficiência: visual, paralisia cerebral, motora e intelectual. Os participantes inscritos nasceram entre 1941 e 2002.

 

13 países confirmados no Europeu

 

Em setembro, o Município vai acolher o 2º Campeonato da Europa Open de Natação para Síndrome de Down, numa organização que envolverá um total de 3 centenas de pessoas. Estão para já confirmados 13 países: Brasil, Turquemenistão, Portugal, Croácia, Dinamarca, Espanha, Estónia, Grã-Bretanha, República da Irlanda, Itália, Kosovo, Noruega e Suécia.

 

Na última sexta-feira, Abílio Silveira e Fausto Pereira copresidente interino da ANDDI assinaram o protocolo de colaboração, que estabelece um apoio financeiro da autarquia no valor de 7500€, para além de apoio logístico e divulgação do europeu. Para o vice-presidente da Câmara, trata-se do “investimento do município de Estarreja num campeonato da Europa que vai trazer até nós muita gente e mexer com a economia local”.

 

Para além da localização na zona centro do país, a escolha do moderno equipamento de Estarreja fica a dever-se às excelentes condições que oferece.

 

Envolvida na organização, a Cerciesta manifestou através da presidente da direção, Maria de Lurdes Breu, a sua satisfação em participar numa “prova com esta dimensão, cariz e projeção”, sendo que “iniciativas como esta justificam e dão razão de ser a equipamentos como este”, afirmou.

 

Uma equipa de 5 atletas (António Nelson, Firmino Matos, Vera Marques, Filipa Gravato, Zelinda Silva) irá competir no Nacional, mas a participação dos utentes da Cerci não se limita à desportiva. Os troféus que serão entregues aos vencedores serão representativos das capacidades destes alunos. Foi com orgulho que Maria de Lurdes Breu apresentou um exemplar de um troféu que foi criado por “vários utentes da Cerci”. O autor da taça, surdo-mudo e autista, “conta uma história em cada pintura, a história da inclusão, de como é possível fazer história com todos”.

 

 

INSTITUIÇÕES PRESENTES NO NACIONAL

 

APC-COIMBRA

CLUBE NAVAL PONTA DELGADA

SPORTING CP

APERCIM-MAFRA

AICIA-AROUCA

O2-PORTIMÃO

FEIRA VIVA

MITHÓS

MAPADI-P.VARZIM

ANDDVIS

APD-AMADORA

LEIXÕES SC

FC PORTO

CLUBE NATAÇÃO MAIA

CERCIESTA

CEERIA

AGRUP. ESCOLAS AROUCA

LOULETANO DC

SC ESPINHO

APPACDM-COIMBRA

SC AVEIRO

CASCI-ÍLHAVO

ANDDI-PORTUGAL

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *