Cultura, Reguengos de Monsaraz

Victor Cameirão apresenta exposição de pintura “Monsaraz Museu Com Vida”

Victor Cameirão (2)“Monsaraz Museu Com Vida” é o título da exposição de pintura que Victor Cameirão vai apresentar entre os dias 9 de fevereiro e 7 de abril na Igreja de Santiago, na vila medieval de Monsaraz. Esta mostra organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz integra o ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto e pode ser apreciada diariamente das 10h às 12h30 e entre as 14h e as 17h30.

 

Monsaraz sempre inspirou a criação de obras de muitos artistas. Nesta exposição, Victor Cameirão faz surgir na sua obra a beleza de Monsaraz museu real, expresso no colorido e nas formas que traduzem um olhar aguçado sobre a vida. A presença da figuração humana invoca memórias e sensações de vida, em que a cor transmite odores e sensações.

 

Victor Cameirão é um pintor autodidata natural de Santo António do Baldio, localidade do concelho de Reguengos de Monsaraz. Desde 1970 tem participado em diversas exposições individuais e coletivas e alguns dos seus trabalhos integram coleções particulares e institucionais.

 

Manuel Sérgio, poeta de Reguengos de Monsaraz, descreve assim a exposição de Victor Cameirão: “Entramos em Monsaraz pela porta das ideias, subimos as muralhas, desfraldamos o olhar que abre caminho pelo xisto da sensibilidade até às janelas da paisagem pictórica a modelar, numa harmonia abrangente, a fascinação da luz. Abrimos as cortinas do azul, descobrimos o pastor, que assobia a solidão, revestido dum lusco-fusco de fogo. Descemos a assimetria da calçada, descortinamos humanas figuras a coser o tédio pelos portais da saudade. Pela profusão da cal sentimos os cantos seculares das almas pelas pedras jacentes do percurso, debruçamo-nos pelo vasto remanso das águas de onde ilhéus suspensos observam a urbe. Da mensagem a S. Tiago, moldura transversal, onde emergem a forma e a expressão da lucidez pintada numa viagem pela intemporalidade, na qual o artista se afirma e nos revela a plenitude da sua marca criativa. Das casas e varandas medievais alcançamos o “chão monsarenho” onde brota a semente cultural, pão do espírito, pelo qual Victor Cameirão nos transporta”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *