Cultura, Torres Vedras

Café com Filmes prossegue no Teatro-Cine de Torres Vedras

CAESAR MUST DIE - CARTAZ FINAL_altaO ciclo Café com Filmes, promovido pela Câmara Municipal de Torres Vedras em parceria com o Académico de Torres Vedras, no Teatro-Cine de Torres Vedras, vai prosseguir.

Os próximos filmes a serem exibidos no âmbito deste ciclo são os seguintes:

 

 

 

 

24/1 | 21h30 |Inside Job – A verdade da Crise, de Charles Fergunson (Estados Unidos da América, 2010) | Sinopse: Através de uma pesquisa extensiva e entrevistas com economistas, políticos e jornalistas, Inside Job – A Verdade da Crise, mostra as relações corruptas existentes entre as várias partes da sociedade. Este foi dos primeiros filmes que expuseram a verdade acerca da crise económica de 2008. A mesma, que custou mais de 20 triliões de dólares, fez com que milhões de pessoas tivessem perdido as suas casas e empregos. Este trabalho venceu o Óscar para Melhor Documentário.

 

7/2 | 21h30 | Em Transição 2.0, de Emma Goude (Reino Unido, 2012) | Sinopse: Em Transição 2.0 mostra que está ao alcance, mediante iniciativas de cidadãos, de forma coletiva e coordenada, melhorar as aldeias, vilas e cidades. A Transição é para uma vida mais feliz e saudável em todo o planeta, poupando o ambiente e gerando economias locais mais sustentáveis. Este filme, realizado pela Rede de Transição (“Transition Network”), é composto por excertos de filmes sobre diversas “iniciativas de transição” em todo o mundo, incluindo a Aldeia das Amoreiras, no Baixo-Alentejo, no âmbito do projeto “Aldeia das Amoreiras Sustentável”. No final da sessão decorrerá uma conversa com elementos da Rede Transição em Portugal.

 

21/2 | 21h30 | Mel, de Semih Kaplanoglu (Turquia, 2010) | Sinopse: Numa aldeia remota da Turquia vive o pequeno Yusuf, de seis anos. O pai é apicultor e é na floresta que encontra o sustento da família. Mas as abelhas escasseiam, obrigando-o a afastar-se cada vez mais de casa. Uma noite, o pai não regressa e Yusuf deixa de conseguir expressar-se por palavras. Este é o último filme de uma trilogia sobre a infância e adolescência do turco Semih Kaplanoðlu, vencedor do Urso de Ouro na 60.ª edição do Festival de Berlim.

 

7/3 | 21h30 | Lugar ao Clássico: O Meu Tio, de Jacques Tati (França, 1958) | Sinopse: O senhor e a senhora Arpel têm uma casa moderna num quarteirão asséptico. Eles têm tudo, conseguiram tudo, na casa deles é tudo novo: o jardim é novo, a casa é nova, os livros são novos. Neste universo tão confortável, tão clean, tão hich-tech, tão bem programado, o humor, os jogos e a sorte não têm lugar. E o filho Gérard aborrece-se de morte. É então que irrompe o irmão da senhora, o tio, o Sr. Hulot. Personagem inadaptada, habituada ao seu mundo caloroso, vai, para delírio do sobrinho, virar tudo de pernas para o ar. Este filme recebeu um Prémio Especial do Júri no Festival de Cannes.

 

27/3 | 21h30 | César deve morrer, de Paolo Taviani e Vittorio Taviani (Itália, 2012) | Sinopse: Uma sala de teatro na prisão de Rebibbia em Roma. Uma encenação de Júlio César de Shakespeare chega ao fim no meio de grandes aplausos. As luzes baixam e os atores, que se transformam novamente em presos, são acompanhados às suas celas… Este filme recebeu o Urso de Ouro no Festival de Berlim.

 

 

 

 

 

O ciclo Café com Filmes parte da tradição de Torres Vedras na área do cinema, nomeadamente de um passado cineclubista. É objetivo da iniciativa contribuir para a formação de olhares sobre o mundo e a sociedade, para a descodificação da linguagem, bem como para a formação de novos públicos.

O visionamento dos filmes deste ciclo é gratuito.

Mais informações sobre o ciclo Café com Filmes podem ser obtidas no site da Câmara Municipal de Torres Vedras (em: www.cm-tvedras.pt./teatro-cine).

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *