Desporto, Lamego

Câmara de Lamego assume gestão do estádio e do pavilhão do Complexo Desportivo

Estadio_dos_RemediosLAMEGO2013Lamego acaba de ganhar dois novos equipamentos desportivos municipais. O estádio de futebol dos Remédios e o pavilhão do Complexo Desportivo de Lamego vão passar a ser geridos diretamente pela Câmara Municipal de Lamego nos próximos cinco anos, prazo que poderá ser prolongado. A nova entidade gestora compromete-se “a abrir as duas infraestruturas às associações e utentes do concelho avançando com a realização de algumas melhorias para dotá-las de condições dignas para a sua utilização”.

A autarquia recebeu a transferência do estádio e do pavilhão desportivo das mãos do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), entidade que continuará, no entanto, a assumir a gestão e manutenção do Complexo Desportivo, vocacionado sobretudo para a prática desportiva de alto rendimento. O secretário de Estado do Desporto e Juventude, Alexandre Mestre, deslocou-se a Lamego, a 8 de janeiro, para concluir o processo de transferência e homologar o respetivo protocolo de parceria de cedência de utilização destas instalações. “O estado de abandono e degradação a que o nosso Complexo Desportivo foi votado nos últimos anos é uma situação que nos preocupa há muito tempo e que começa agora a ter um caminho”, acredita Francisco Lopes. “A Câmara Municipal empenhou-se, em colaboração com o Governo, em desenvolver um projeto recente de criação de um Centro de Alto Rendimento, mas correu mal tendo nós gasto algum dinheiro em projetos que nunca serão executados. Face a esta situação, era preciso encontrar uma solução, que não é a desejável, mas é a possível”, justifica o autarca, elogiando ainda a intervenção do vice-presidente do IPDJ, João Bibe, em todo este processo.

O acordo agora firmado autoriza o Município de Lamego a celebrar protocolos de cedência com as entidades que considere convenientes a fim de garantir que um maior número de lamecenses pratique desporto naqueles espaços. Em contrapartida, caberá à autarquia, a partir de agora, assegurar a manutenção, segurança e limpeza das novas infraestruturas municipais, para além de suportar os custos com os consumos de água, eletricidade e gás.

No discurso que proferiu, após a assinatura do protocolo de parceria, Alexandre Mestre elogiou a procura de uma solução adequada para o estádio, utilizado sobretudo pelo Sporting Clube de Lamego, e para o pavilhão afirmando que se “enquadra no modelo colaborativo entre o Estado e as autarquias para maximizar a utilização dos equipamentos já existentes”, criticando o anúncio, num passado recente, de grandes investimentos em novas infraestruturas, nunca concretizados.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *