Cultura, Lourinhã

Loures apresenta Palavra do Ano 2012

A Câmara Municipal de Loures volta a associar-se à Porto Editora e no próximo dia 4 de janeiro, a partir das 9h15, apresenta o resultado do concurso Palavra do Ano 2012, na Biblioteca Municipal José Saramago.

 

Esta iniciativa tem como objetivo principal enaltecer o património da língua portuguesa, sublinhando a importância que as palavras e os seus diferentes sentidos representam no nosso quotidiano. Pretende demonstrar a constante evolução da língua, através da eleição da palavra que marcou o ano 2012 pela sua frequência ou, simplesmente, por se encontrar relacionada com algum tema de elevado interesse comum.

 

Em 2011 a escolha recaiu sobre a palavra “Austeridade“, que sucedeu aos termos “Vuvuzela” (2010) e “Esmiuçar” (2009). Qual será a “Palavra do Ano” de 2012?

 

Estão em jogo dez palavras selecionadas pela equipa de linguistas do Departamento de Dicionários da Porto Editora, que acompanha e analisa a realidade da língua portuguesa, com base nos critérios de frequência de uso e de relevância assumida, especialmente nos meios de comunicação social e nas redes sociais.

 

As palavras em concurso para este ano são:

1. BOSÃO

O bosão de Higgs, conhecido vulgarmente por “partícula de Deus”, é considerado essencial à explicação do mundo e é tido, pelos físicos, como fundamental para perceber vários mistérios do Universo.
2. CORTES (financeiros)

A crise económica e a política de austeridade introduziram esta realidade na vida dos portugueses, sendo recorrente ouvir-se, ler-se e falar-se de cortes nos salários, nos subsídios e nas reformas.
3. DEMOCRACIA

O contexto político, social e económico faz com que, este ano, muitos apontem a necessidade urgente de avaliar a saúde da democracia em Portugal.
4. DESEMPREGO

O desemprego, cuja taxa tem atingido sucessivos recordes, é uma preocupação atual em Portugal e no mundo.
5. ENTROIKADO

Com as condições de austeridade impostas pela troika aos portugueses, muitos sentem-se entroikados.
6. IMPOSTO

O agravamento de impostos continua a fazer parte do dia-a-dia dos portugueses.
7. MANIFESTAÇÃO

Este ano, por diversas vezes, milhares de pessoas saíram para a rua em protesto contra a troika e contra as medidas de austeridade do Governo.
8. REFUNDAR

O governo, através do Primeiro-Ministro, apontou a necessidade de refundar o país e o Estado Social, colocando o assunto no topo da agenda política, económica e social.
9. SOLIDARIEDADE

A solidariedade une todos os portugueses e destaca-se em 2012, no contexto do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações.
10. TSU (Taxa Social Única)

A TSU entrou de rompante no léxico comum dos portugueses este ano, em consequência das alterações que o governo tentou introduzir.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *