Mação, Sociedade

Congresso Luso-Brasileiro em Mação

Mação vai acolher uma importante iniciativa que reunirá profissionais portugueses e brasileiros para um interessante debate sobre novos paradigmas e novos compromissos para o desenvolvimento sustentável, no início da próxima semana.
Destaque para a presença do Secretário de Estado da Cultura, de responsáveis da Ordem dos Advogados Brasileiros e da Associação Industrial Portuguesa (AIP).

O Congresso Luso-Brasileiro de interfaces multidisciplinares do Direito para a gestão integrada do território realiza-se nos dias 17 e 18 de Dezembro no Auditório do Centro Cultural Elvino Pereira, em Mação. É uma acção promovida pelo Instituto Terra e Memória (ITM), de Mação, e a Seccional do Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil, em conjunto com a Câmara Municipal de Mação, o Instituto Politécnico de Tomar e a IBIO (Brasil).

Surge na sequência da Conferência Rio+20, em que foi aberta uma discussão sobre novos paradigmas e novos compromissos para o desenvolvimento sustentável, que assumem a dimensão humana e cultural como foco. Neste debate, o sector empresarial assumiu diversos compromissos. O aprofundamento desta discussão e das convergências que pode gerar impõe responsabilidades não apenas aos Estados, mas em particular às empresas (que devem desenhar estratégias globais sustentáveis), ao sector jurídico (que deve repensar a matriz legal dos processos) e ao sector do ensino superior (que deve incorporar os novos paradigmas e promover o seu aprofundamento e aplicabilidade). Importantes premissas daqui poderão advir para o delinear de novas estratégias para o desenvolvimento sustentável dos dois países.

O Congresso, que será igualmente um primeiro balanço da Rio+20 seis meses após a sua realização, reunirá especialistas destes três sectores, integrar-se-á no programa do Ano de Portugal no Brasil e tem a colaboração da Associação Industrial Portuguesa-CCI e da Confederação Nacional da Indústria, do Brasil.

Destaque para a presença do Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, de responsáveis da Ordem dos Advogados Brasileiros e da Associação Industrial Portuguesa.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *