Cultura, Estarreja

Egas Moniz revisitado na 2ª edição dos Colóquios de História de Psiquiatria em Estarreja

O único Prémio Nobel da Medicina português é uma das figuras centrais da 2ª edição dos Colóquios de História de Psiquiatria, que se realiza no próximo dia 7 de dezembro de 2012, sexta-feira, no auditório do Centro Hospitalar Conde de Ferreira (Porto), com o objetivo de criar um foro de debate bienal sobre temas da História da Psiquiatria em Portugal.

 

O lema escolhido para este 2º colóquio, “Nas fronteiras da Psiquiatria: da Neuropsiquiatria à Psicocirurgia”, resume o objetivo principal do evento: o estudo das relações históricas entre a Psiquiatria e a Neurologia através das figuras de Egas Moniz, criador da psicocirurgia, e de Magalhães Lemos, paradigma do alienista neuropsiquiatra.

 

Na mesa redonda “Egas Moniz Revisitado”, que irá abrir o colóquio, João Lobo Antunes (Neurocirurgião, Diretor da Clínica Universitária de Neurocirurgia, Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa) proferirá o tema “Egas Moniz e a escola neurocirúrgica portuguesa”. “Egas Moniz e a psicocirurgia: o nascimento de um novo paradigma científico” é o mote da palestra de Zbigniew Kotowicz (Filósofo, Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa).

 

O Prémio Nobel de Medicina conquistado em 1949 pelo estarrejense será abordado por Manuel Correia (Investigador do CEIS20 – Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, Grupo de História e Sociologia da Ciência) e Jaime Milheiro (Psiquiatra, Psicanalista) explanará sobre “Egas Moniz e a introdução da Psicanálise em Portugal”.

 

CASA MUSEU TAMBÉM PRESENTE

 

Os outros temas escolhidos para o colóquio deste ano são a relação entre a Psiquiatria portuguesa e a espanhola e os Museus de História da Psiquiatria/Neurologia em Portugal. Neste último painel, a diretora da Casa Museu Egas Moniz, Rosa Maria Rodrigues, falará sobre a histórica casa situada na freguesia de Avanca, onde nasceu o investigador (1874 – 1955).

 

Pretende-se com este evento aprofundar o estado atual do conhecimento sobre a História da Psiquiatria em Portugal, assim como os contributos dos primeiros alienistas na área da clínica psiquiátrica, da psiquiatria forense e da investigação.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *