Cultura, Matosinhos

Câmara de Matosinhos lança livro sobre Rio Leça

A Câmara Municipal de Matosinhos apresenta, no próximo dia 24 de Novembro, o livro “Rio da Memória: Arqueologia no Território do Rio Leça”, no âmbito da abertura da Feira do Livro Municipal de Matosinhos.

A obra surge na sequência da exposição com o mesmo título, produzida pelo Gabinete Municipal de Arqueologia e História que esteve patente na Câmara Municipal de Matosinhos.

Ao longo de vários séculos o Rio Leça foi o traço unificador e o principal referencial identitário desta região que se estende desde o Monte Córdova até ao litoral atlântico. A bacia hidrográfica do Rio Leça, abrangendo o território dos atuais municípios de Matosinhos, Maia, Santo Tirso, Trofa e Valongo, constitui, assim, uma unidade geográfica natural que articula uma vasta área onde, desde a Antiguidade, a ocupação humana teceu uma densa rede de sítios e monumentos, que formam hoje um importante património cultural.

No entanto, nas últimas décadas, por diversos motivos, o Rio Leça foi perdendo o seu papel de referência desta região e tornou-se um quase obscuro curso de água, praticamente desconhecido dos seus habitantes.

Os diversos trabalhos de investigação arqueológica produzidos recentemente vieram ampliar, de forma significativa, o nosso conhecimento sobre a história desta região. O livro “O Rio da Memória: Arqueologia no Território do Leça” tem o objetivo de apresentar e divulgar junto dum público mais vasto e heterogéneo o património histórico-cultural desta região e a evolução do povoamento e da paisagem desde a pré-história até à Alta Idade Média.

Do programa do lançamento constará uma mesa-redonda com a presença dos autores:

Profª Doutora Assunção Araújo (FLUP/ Centro Estudos Geográficos)

Prof. Doutor Armando Coelho Ferreira da Silva (FLUP)

Doutor Álvaro Brito Moreira (CITCEM)

Dr. Ricardo Teixeira (CITCEM)

 

Será também inaugurada uma exposição com o tema “O Castêlo de Guifões: um porto comercial há 2000 anos” e que estará patente no Museu da Quinta  de Santiago até ao dia 17 de Fevereiro. Nesta exposição apresentam-se um conjunto de materiais arqueológicos provenientes do castro romanizado do Monte Castêlo, em Guifões.

As peças apresentadas documentam a sua longa diacronia de ocupação do sítio, assim como a forte ligação que este local, situado no estuário do Rio Leça, teve com o comércio marítimo e o mundo mediterrânico durante o período do Império Romano. Durante a sua exibição poderão realizar-se Visitas guiadas para grupos por marcação prévia através do e-mail gmah@cm-matosinhos.pt ou do telefone 229379727.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *