Cultura, Sociedade, Vila Real de Santo António

Atribuição de prémios às melhores fotografias de Patrimónios da Água da 2ª corrida fotográfica de VRSA

Realizou-se a 29 de Setembro, no âmbito das Jornadas Europeias do Património, a 2ª corrida fotográfica no concelho de Vila Real de Santo António, este ano sobre os “Patrimónios da água”, elementos identificadores do património e paisagem na região.

 

Minas, canhas, poços, noras, aquedutos, tanques, cisternas, represas, fontes marcam e identificam, ainda hoje, o território algarvio, em especial o barrocal com as suas hortas e pomares. Uma paisagem cultural trabalhada pelo homem, século após século onde se sobrepõem heranças de romanos, árabes e populações que lhes sucederam. Também no litoral, onde as comunidades se viraram para o mar e para a ria na busca de sustento, vamos encontrar em estreita relação com a água, não só valiosos ecossistemas, como também, no domínio do património imaterial, diversas atividades e saberes-fazeres ligados à pesca, mariscagem, salinicultura, navegação marítima e fluvial.

 

Ao longo de um percurso previamente definido, os participantes foram desafiados a registar, ao longo de um dia, conjuntos edificados (noras, fontes, poços, tanques, cisternas, açudes,…) bem como hortas e pomares associados; áreas de valor ambiental e paisagístico ligadas à água (ria Formosa, sapal de Vila Real de Santo António e Castro Marim, praia da Manta Rota, baía de Monte Gordo, rio Guadiana,…); bem como, no domínio do património cultural imaterial, atividades profissionais e saberes-fazeres ligados à pesca, mariscagem, salinicultura e navegação. Participaram 9 concorrentes, com 90 fotografias.

 

O júri, constituído por 3 elementos: José Carlos Barros, arquiteto e Vice-Presidente da CMVRSA; Carlos Afonso, fotógrafo da Associação ¼ Escuro; Fernando Soares, fotógrafo da Associação ¼ Escuro, reuniu no dia 16 de Outubro, tendo sido premiados os seguintes trabalhos, pela sua qualidade fotográfica e valor patrimonial dos elementos registados:

 

1º Prémio – “Privado” de Ana Mónica Moreno

2º Prémio – “Nora” de Maria de Fátima Afonso

3º Prémio – “Poço” de Maria Isabel Gaviño Cabrera

 

O júri decidiu ainda atribuir menções honrosas a:

“Marítimo” de Ana Mónica Moreno

“Trabalho em terra” de Maartje Isabelle Vens

“Depósito” de José Manuel Palma Gonçalves

 

Uma organização da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, através do Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela, com o apoio de Passeios da Ria Formosa; Restaurante Sem Espinhas e Quinta da Fornalha – Agricultura Biológica e Ecoturismo Sustentável.

 

É intenção da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António expor os melhores trabalhos no início do próximo ano.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *