Estarreja, Sociedade

Antiga lixeira será local de produção de energia solar em Estarreja

A Câmara Municipal de Estarreja recebeu uma proposta ao procedimento de arrendamento, em hasta pública, das parcelas de terreno situadas no Lugar do Fojo, freguesia de Avanca, tendo em vista a instalação de painéis solares numa área total de 59.534m2. A sessão de abertura das propostas decorreu na última sexta-feira, dia 26 de outubro, no Edifício dos Paços do Concelho.

O executivo liderado por José Eduardo de Matos decidiu rentabilizar o antigo aterro sanitário do Fojo, desativado em 1998, tendo em vista a instalação de painéis solares por privados. Para o vice-presidente da autarquia, Abílio Silveira, neste processo “foi determinante o aproveitamento de um espaço, que até então não passava de uma antiga lixeira, e que vai ser transformado num parque solar, julgando que seja caso único em Portugal. Uma área de aproximadamente 60.000 m2, sem qualquer utilidade, vê-se agora transformada numa zona de produção de energia, que depois será injetada na rede pública, numa parceria benéfica para as partes envolvidas e originando assim, mais-valias para o Município.”

 

Reaproveitando a antiga lixeira, com uma área total de cerca de 6 hectares, a ideia é fazer nascer uma zona dedicada à energia renovável, ao mesmo tempo que a autarquia torna rentável uma área de dimensão considerável que estava economicamente desaproveitada.

 

RECEITA DE 10 MIL EUROS/ANO

 

A Savana Quente Energias Renováveis, Unipessoal Lda, foi a única empresa interessada tendo apresentado uma proposta de arrendamento das parcelas de terreno pelo valor de 1605€ /hectare /ano, o que resultará num encaixe financeiro anual de cerca de 9600€. Uma compensação que alcançará os 240 mil € durante o prazo previsto de 25 anos, pois o contrato de arrendamento vigora pelo período de 25 anos, renováveis por períodos de 5 anos.

 

O processo agora seguirá os seus  restantes trâmites legais até ao despacho final de adjudicação assinado pelo presidente da Câmara Municipal, após o qual será celebrado o contrato de arrendamento. A empresa só poderá instalar-se quando obtiver um conjunto de licenças, nomeadamente junto da Direção Geral de Energia.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *