Cultura, Estarreja

Apresentação do último livro de António Abreu Freire e ante-estreia de filme do Cine-Clube de Avanca, Estarreja

A Biblioteca Municipal de Estarreja promove o lançamento do livro “Introdução à Literatura de Cordel”, de António de Abreu Freire, que será antecedido da exibição, em ante-estreia, da curta-metragem “A Nau Catrineta”, uma produção Filmógrafo/ Cine-Clube de Avanca, da autoria de Artur Correia e animação de Vítor Lopes. A sessão está marcada para esta quarta-feira, dia 31 de outubro, às 21h30.

 


António Abreu Freire

 

Escritor, investigador e navegador, António de Abreu Freire realizou uma expedição marítima comemorativa dos 400 Anos do Padre António Vieira, refazendo, com mais seis tripulantes, os percursos do jesuíta português, em 2007/2008, no veleiro sueco de 14 metros CHIC HOWICK, numa arriscada aventura. Só desta expedição resultaram cinco livros. Publicou diversas obras, sendo as mais recentes Introdução à Literatura de Cordel e Diário de Bordo – Pela rota de Vieira.

 

O verso popular é a forma mais genuína e espontânea da arte da palavra. A Língua Portuguesa possui características únicas que favorecem esta expressão cultural, joia e encanto do povo desde tempos imemoriais. A expansão portuguesa pelo mundo fez com que a arte de matriz ibérica crescesse em outros climas, em especial no Brasil, onde a Literatura de Cordel é hoje pujante e poderosa, marca inconfundível de uma identidade.

 

A obra pretende mostrar o poder desta criatividade, desde as longínquas e humildes origens até ao delírio das pelejas e desafios onde multidões aplaudem os poetas repentistas, exímios artistas da palavra. Uma peregrinação por feiras e arraiais dos espaços do nosso idioma comum, um encontro com a autenticidade.

 

(DebatEvolution, 2012, 288 pp).

 

 

Filme “A Nau Catrineta”

 

Acredita-se que “A Nau Catrineta” data do século XVI (1565). Esta canção muito popular tornou-se um ícone da aventura portuguesa em mar aberto. O nosso romancista e poeta Almeida Garret recolheu o poema, de autor desconhecido, e pensou que este contava a história da nau que, em 1565, trouxe Albuquerque Coelho de Olinda (Brasil) para Lisboa.

 

“A Nau Catrineta” inscreve-se nas tragédias marítimas da história Portuguesa durante os Descobrimentos, para além de mostrar  as crenças cristãs profundas dos nossos marinheiros.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *