Cultura, Santa Maria da Feira

Biblioteca itinerante troca livros por sorrisos em Santa Maria da Feira

Desde setembro deste ano que uma carrinha da Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira percorre IPSS de várias freguesias do Concelho para levar livros às crianças, idosos e técnicos das instituições aderentes. O Bibliobus é a face mais visível do projeto itinerante de promoção da leitura dinamizado pela Biblioteca e que, numa primeira fase, envolve 23 IPSS, onde se inscreveram, até ao momento, 511 novos leitores. Um projeto de proximidade que pretende chegar onde a biblioteca central e os respetivos polos não conseguem chegar.

 

Na primeira visita do Bibliobus ao centro de dia do MACUR – Movimento de Assistência, Cultura, Urbanismo e Recreio, de Rio Meão, os idosos mostraram-se entusiasmados. “Acho muito bem que venham cá, pois a leitura ajuda a formar e não faz mal a ninguém”, diz Emília Santos, 78 anos, umas das utentes do centro e das poucas que sabem ler e escrever. Em casa, a dona Emília lê habitualmente livros ligados à religião, mas no Bibliobus escolheu um livro sobre saúde.

Irene Ventura, 70 anos, voluntária na mesma instituição há 11, requisitou quatro livros sobre temas diversos, um deles de contos infantis. “Vou ler em voz alta para todo o grupo, pois há muitos idosos que não sabem ler nem escrever”, disse motivada. Para Marta Basílio, diretora técnica das valências sénior da instituição, a “leitura partilhada” é uma das mais-valias deste projeto, mas também “a dinâmica que possibilita, exigindo alguma organização, participação e interesse dos seniores que frequentam a instituição”. “Da parte dos que sabem ler houve uma aceitação muito espontânea”, refere a responsável.

 

Entusiasmo de crianças e idosos

Em todas as instituições por onde passa, o Bibliobus desperta sorrisos nos novos leitores, sejam crianças, idosos ou os técnicos das instituições visitadas. Na memória de Paulo Oliveira, técnico da Biblioteca Municipal e responsável pelo Bibliobus, ficou a imagem de uma senhora de 75 anos que, quando entrou pela primeira vez na carrinha, requisitou, com grande entusiasmo, dois clássicos da literatura portuguesa: Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco, e a Morgadinha dos Canaviais, de Júlio Dinis.

 

O Bibliobus tem à disposição dos utentes das instituições aderentes cerca de 1500 documentos (livros, revistas, filmes e música) e permite o acesso ao catálogo on-line, via internet, o que possibilita fazer consultas e reservas de documentos.

 

Com este projeto, a Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira pretende promover serviços adequados às reais necessidades da comunidade, tendo em conta a dimensão do território e a dispersão da população. Consciente de que existe uma alteração significativa da estrutura da população e dos seus hábitos, que se reflete na utilização de equipamentos sociais, e tendo em conta as dificuldades de mobilidade no território de uma franja significativa da população, a Biblioteca optou por centrar este serviço de itinerância nas IPSS do Concelho que trabalham em simultâneo com crianças e idosos, disponibilizando recursos informativos e ações de promoção da leitura aos respetivos utilizadores.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *