Sociedade, Vale de Cambra

Parque Urbano é aposta “para ganhar o futuro” em Vale de Cambra

Está concluído, inaugurado e pronto para ser usufruído pela população o Parque Urbano da Cidade, operação urbanística que integra o lote de acções materiais a concretizar no âmbito do Projeto de Regeneração Urbana (PRU) “ConViver Vale de Cambra”.

Financiada em 80 por cento por fundos europeus, o equipamento é  “uma infra-estrutura que aposta no bem-estar das pessoas, para ganhar o futuro”, caracteriza o presidente da Câmara Municipal, José  Bastos.

O autarca falava, no passado sábado, 22 de Setembro, durante a inauguração do Parque e das Vias Variantes de Vila Chã. As obras totalizam um investimento de 10 milhões de euros e a concretização “só foi possível porque soubemos aproveitar ao limite todos os fundos comunitários disponíveis”, acrescentou José Bastos, para depois confessar que se trata de um empreendimento “de que muito me orgulho e que me enche de satisfação”.

“São obras como esta, de que todos podem usufruir e desfrutar, que proporcionam a um autarca momentos de realização, alegria e motivação para o trabalho, sobretudo em ocasião de dificuldades e até desalento como estes, pelos quais as pessoas e o país passam”, completou.

No caso do Parque Urbano, o equipamento tem um simbolismo especial porque é o corolário de um sonho partilhado pelo próprio José  Bastos e pelo seu antecessor na presidência da Autarquia, o malogrado Eduardo Coelho.

Há cerca de dez anos atrás, após terem abraçado em conjunto a candidatura ao órgão Executivo de Vale de Cambra, esboçaram a ideia de dotar o Município de um espaço “diferenciador”, “ambientalmente requalificado”, que reforçasse “a qualidade de vida dos valecambrenses”  e que ao mesmo tempo pudesse ser “um verdadeiro cartão de visitas do concelho”.

Apesar de o destino ter reivindicado precocemente a vida do anterior presidente de Câmara, cumpriu-se o desiderato. E a obra nasceu: “magnífica”, nas palavras de José Bastos, tal como sonhada. A envolvência dedicada por Eduardo Coelho não foi esquecida: está, até, perpetuada, sob a forma de uma placa evocativa da sua memória, cujo descerramento foi, aliás, um dos momentos simbólicos da sessão inaugural do recinto.

“O Parque foi sempre um sonho antigo do meu pai”, confirmou o filho do ex-autarca, que com a restante família acompanhou a homenagem. “Esteja onde estiver, estará certamente orgulhoso da equipa de José Bastos”, finalizou João Coelho.

 

 

Mais sobre o Parque Urbano

A área de intervenção do Parque totaliza 24 hectares. Este localiza-se ao longo do vale do Rio Vigues, estabelecendo uma franca relação entre duas frentes urbanas – Vila Chã e a cidade de Vale de Cambra.

Trata-se de um equipamento de lazer e com uma forte componente ambiental, que terá um grande impacto na “vida” da cidade mas cuja relevância se estenderá a todo o concelho, visando contribuir para promover uma relação equilibrada entre o homem e a Natureza, oferecendo à população novos padrões de urbanidade e de qualidade de vida.

Ornamentado pelo monumento ao espírito valecambrense, o novo Parque ostenta a (re)criação de percursos sob latadas (estruturas próprias da paisagem rural da região), ao longo das margens do rio, que se apresenta já com açudes construídos ou recuperados, articulados com estadias e percursos pedonais.

A oferta é complementada com equipamentos de caráter lúdico e desportivo, nomeadamente equipamento geriátrico; circuito de mini-golfe; equipamento para percurso de manutenção; equipamento infantil; skatepark; três campos multiusos e um campo de areia e um edifício de apoio.

Uma “maravilha de obra”, definiu José Bastos, que apelou à população no sentido de a preservar, advertindo, no final, para a necessidade de a manter livre de vandalismos. “Esta é  uma casa nossa que todos temos o dever de cuidar e respeitar mas também exigir que os outros cuidem e respeitem”. “Usemo-la com intensidade, mas com cuidado e carinho”, pediu o presidente da Câmara, perante a anuência do presidente da Assembleia Municipal, Manuel Augusto Carvalho.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *