Cultura, Vale de Cambra

“Conversas de Café” levaram ao Sétimo Bar Jovens com Atitude em Vale de Cambra

A quarta edição das “Conversas de Café”, uma das ações integradas no Projeto de Regeneração Urbana Conviver, passou pelo Sétimo Bar, prosseguindo-se assim com a estratégia de diversificar os “palcos” de debate de matérias da actualidade.

O tema desta última sessão informal de diálogo assenta como uma luva a um concelho onde há uma “riqueza enorme” de “tantos jovens, com tanta atitude”. A citação é de Adriana Rodrigues, vereadora titular da área da Cultura na autarquia de Vale de Cambra, que falava durante o encontro no Sétimo, referindo ainda que aquelas “Conversas” iriam não só proporcionar aos presentes “outro tipo de perspetiva” sobre as questões em análise, mas também oferecer “uma mensagem de esperança aos jovens”. Algo de particularmente importante numa altura em que as dificuldades que se sentem no país deixam antever-lhes um futuro marcado por “momentos complicados”.

Ora, nada melhor para falar de “Jovens com Atitude” do que eles próprios. E foi nessa ótica que o Conviver convidou alguns dos muitos bons exemplos que têm raízes locais.

Pedro Moreira, recém-licenciado em som e imagem, mas que conta com muita experiência no currículo, foi um dos jovens escolhidos para protagonizarem o quarto “Conversas no Café”, a par com os cervejeiros Nicolas Billard e Nuno Marques, que assinam a marca da cerveja artesanal “Vadia”, cuja produção foi licenciada este ano.

O painel completava-se com Ana Carla Amorim, que vem da área de serviço social, mas decidiu aprofundar o gosto pela moda, mais concretamente na área do calçado, lançando a sua primeira coleção com marca própria, enquanto Márcia Gonçalves, licenciada em Estudos Artísticos, tem-se destacado nas técnicas de maquilhagem profissional. Ela própria mostrou ao vivo, no Sétimo Bar, a sua mestria, maquilhando uma voluntária… felizarda.

Entre sugestões para o apoio a jovens empreendedores e exemplos de como os presentes ultrapassaram as “barreiras” que lhes foram surgindo, ficou bem patente que a característica principal de quem quer singrar prende-se pela paixão pelo que se faz, retirando um prazer quase egoísta na sua iniciativa.

Do público vieram não só felicitações quer pelo evento, quer pelos convidados, mas também a oferta de apoio, aos presentes e futuros empreendedores, no que diz respeito à conceção de projetos na sua vertente financeira.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *