Alcoutim, Educação

Secretário de Estado do Ensino abre ano escolar em Alcoutim

O Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, Dr. João Casanova de Almeida, vem hoje, pelas 11h00, à abertura do ano escolar no concelho de Alcoutim. A cerimónia decorre na escola Prof. Joaquim Moreira, em Martim Longo, que, aproveitando a presença do membro do Governo, será também inaugurada.

 

A escola de Martim Longo foi aberta no ano de 1999. Durante os anos seguintes, a Câmara Municipal de Alcoutim endereçou ao Governo vários convites, para que se pudesse inaugurar a nova escola no concelho. As solicitações nunca foram atendidas e volvidos 13 anos, a escola será agora finalmente inaugurada.

 

Nos últimos anos, autarquia alcouteneja tem redobrado o apoio aos alunos do concelho, procurando responder a algumas dificuldades financeiras que assolam agora muitas famílias. Para além das bolsas de estudo, atribuídas aos alunos que frequentam o ensino superior, a Câmara de Alcoutim concede anualmente um subsídio de 300 euros a cada turma, para uso coletivo na compra de material escolar, e um subsídio a todos os alunos do 1º ciclo, no valor total de 4.140 euros, com a finalidade de ajudar os pais na aquisição dos manuais escolares.

 

Em anos anteriores, a autarquia garantia já o pagamento do almoço a todas as crianças do 1º ciclo, bem como aos alunos do pré-escolar dos infantários do concelho, mas este ano o apoio foi alargado ao 2º e 3º ciclos, abrangendo agora cerca de 200 crianças.

 

A gratuidade do transporte escolar e de várias atividades extracurriculares e desportivas (futebol, futsal, voleibol, judo, canoagem, natação, dança, música) são também iniciativas da autarquia alcouteneja, no sentido de apoiar e estimular a educação dos mais jovens.

 

O autarca de Alcoutim, Dr. Francisco Amaral, garante que o conjunto de apoios mencionados tem funcionado como fator de atratividade às escolas do concelho, “registando-se este ano um aumento dos alunos matriculados na escola de Alcoutim, contrariando uma tendência que se verificava há alguns anos”.

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *