Desporto, Vila Real de Santo António

Autarquia de VRSA assina protocolo pioneiro para desenvolver Andebol nas escolas e clubes locais

A Câmara Municipal de Vila Real de Santo António e a Federação de Andebol de Portugal assinaram, esta segunda-feira, dia 10 de setembro, no salão nobre da autarquia, um protocolo com vista ao desenvolvimento do Andebol no concelho.

 

Este, que é o primeiro acordo do género feito no Algarve, será replicado noutros pontos do país para que as escolas e clubes possam dar seguimento aos talentos emergentes na modalidade do Andebol.

 

Além destas duas entidades, o protocolo envolve a Associação de Andebol do Algarve, o Clube Náutico do Guadiana e os agrupamentos de Escolas D. José I e de Vila Real de Santo António.

 

Com esta formalização, os signatários comprometem-se a cooperar na realização de um conjunto de ações que possibilitem a promoção e a prática do Andebol junto da população jovem do concelho de VRSA, democratizando a modalidade.

 

À Federação de Andebol de Portugal, à Associação de Andebol do Algarve e ao Clube Náutico do Guadiana competirá a promoção e a divulgação das atividades associadas ao Andebol, bem como a formação de agentes desportivos que promovam, divulguem e enquadrem as atividades desportivas oriundas do município de VRSA no âmbito das respetivas carreiras federadas.

 

Caberá ainda a estas entidades o apoio direto dos docentes de Educação Física ou outros agentes desportivos para o fomento e a prática do Andebol nos seus estabelecimentos de ensino e/ou nas estruturas associativas em que estiverem inseridos, de acordo com programa específico de enriquecimento curricular.

 

Numa outra vertente, este conjunto tripartido de entidades deverá apoiar a filiação e a inscrição de clubes locais que desejem encetar a prática federada do Andebol e incentivar a criação de condições para a estruturação de Escolas de Andebol, nomeadamente na constituição da direção técnica e na operacionalização inicial.

 

Já aos agrupamentos escolares competirá a promoção das condições inerentes à prática do Andebol nas atividades de enriquecimento curricular, disponibilizando instalações e materiais para a realização das atividades práticas.

 

As escolas deverão ainda garantir condições para o enquadramento técnico, em particular na formação e nas instalações, e divulgar as ações a desenvolver, possibilitando uma participação alargada das respetivas comunidades escolares.

 

No caso do município de VRSA, deverá apoiar as ações previstas no protocolo hoje assinado, garantir a realização de uma Festa do Andebol no final do ano letivo e divulgar as diversas ações a desenvolver, possibilitando uma participação alargada da população.

 

Para o presidente da Câmara de VRSA, Luís Gomes, este protocolo dá «seguimento ao compromisso claro que o município tem desenvolvido com a formação dos jovens», sendo realizado «sem acréscimo de encargos financeiros».

 

Também presente na cerimónia, o presidente da Federação de Andebol de Portugal, Ulisses Pereira, nota que o acordo assinado tem como base o desporto escolar para que, posteriormente, os clubes possam dar sequência aos jovens talentos.

 

«Apesar do cenário de contenção, a formação estará sempre em prioridade na Federação, pelo que este é um modelo para se repetir no resto do país», afirmou Ulisses Pereira.

 

O protocolo com vista ao desenvolvimento do Andebol no concelho de Vila Real de Santo António terá uma validade inicial de dois anos e será complementado pelo programa de atividades de enriquecimento curricular e pelo plano de formação dos professores de Educação Física que colaboram nas atividades de enriquecimento curricular no município.

 

 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *