Cultura, Ferreira do Zêzere, Tomar

Festival de Ópera e Canto Lírico arranca a 5 de agosto no Centro de Portugal

O Claustro Principal do Convento de Cristo de Tomar foi o lugar escolhido pela organização do Zêzere Arts – Festival de Ópera e Canto Lírico para lançar a segunda edição do evento, que tem início no dia 5 de agosto. “Regnava nel silenzio” da Lucia di Lammermoor de Donizetti, “Oh rendetemi la speme” de I Puritani de Bellini e “Caro Nome” de Rigoletto de Verdi foram as árias interpretadas pela soprano Bárbara Barradas, acompanhada ao piano por Brian MacKay, na manhã do domingo passado, num dos mais emblemáticos monumentos portugueses.

Os visitantes do Convento de Cristo foram surpreendidos pelo recital que “foi muito representativo do que se pode esperar deste edição do Zêzere Arts, a acontecer entre 5 e 18 de agosto, bem no Centro de Portugal”, como refere o director artístico do evento, Brian MacKay.

No dia 4 de agosto de 2012, 35 cantores chegam a Ferreira do Zêzere acompanhados por uma equipa de experientes maestros, pianistas e encenadores de ópera que vão trabalhar com os cantores, na preparação de um estimulante programa de espetáculos e concertos.

No dia 11 de agosto, 22 cantores de coro juntam-se à companhia. Ficam instalados no Convento de Cristo de Tomar, durante uma semana preenchida com trabalho e com pequenas performances abertas aos visitantes do monumento. O coro integra também o espetáculo final do Zêzere Arts 2012, que acontece no Centro Cultural de Ferreira do Zêzere, no dia 18 de Agosto.

As performances públicas terão início no dia 9 de agosto e culminam no concerto final do dia 18.

Durante o festival vão ser apresentadas três óperas e um recital de canto lírico, um jantar de gala com ópera, música na celebração das missas das igrejas locais, concertos do coro e performances em centros de dia, lares e restaurantes.

Roberto Recchia vindo da Itália, John Ramster de Inglaterra e o maestro português Mário Redondo, encenam o Don Giovanni de Mozart, a Street Scene de Kurt Weill e o espetáculo Shakespeare em Ópera. O director artístico, Brian MacKay, é acompanhado pelos pianistas John Shea, Andrew Synnott, Siobhain O’Higgins, Candy Siu e o maestro de coro, Pedro Correia, que se juntam ao staff do festival.

A atriz e maestrina Inêz Fouto, bem conhecida do público local, vai trabalhar com os membros do Coro Infantil da Fundação Maria Dias Ferreira, que integram o elenco da Street Scene de Kurt Weill. Joanna Mules, artista e designer de Belfast, Irlanda do Norte, com três outros jovens artistas de Ferreira do Zêzere, vão criar e construir todos os cenários dos espetáculos. Ainda uma equipa local de estudantes de cinema conduzidos pelo realizador Baz Chattington, aproveitam esta oportunidade para desenvolverem as suas competências.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *