Celorico de Basto, Sociedade

Milhares de pessoas encheram as ruas de Celorico de Basto nas tradicionais festas do Concelho

As festas em honra de S. Tiago, que decorreram de 25 a 29 de julho, voltaram a arrastar milhares de pessoas para as ruas de Celorico de Basto onde não faltou a animação característica destes dias com destaque para o tradicional cortejo etnográfico.

“Noto, mais uma vez, que a tradição continua a marcar uma das festividades mais importantes deste concelho, com milhares de pessoas nas ruas a assistir aos diferentes momentos culturais proporcionados,” referiu o autarca, Joaquim Mota e Silva, presente no local, que não pode deixar de mencionar a importância da população local no ponto alto das festividades, o cortejo etnográfico. “A participação das juntas de freguesia e das coletividades está cada vez mais vincada no cortejo e nota-se um aprimoramento nos carros desenvolvidos. É o gosto pela tradição, pela cultura, pelo que se faz, e faz bem no concelho, com destaque para a agricultura, o artesanato, as tradições religiosas e pagãs sem esquecer a rica história deste concelho”.

A situação económica do país não foi esquecida pelo presidente da autarquia que referiu as tradições como uma das maiores riquezas de um país. “As tradições não podem cair no esquecimento seja qual for a situação económica, até porque é na cultura que reside grande parte da riqueza deste país” concluiu.

O cortejo contou com a participação das 22 freguesias do concelho e das associações locais com mais de 80 carros alegóricos com centenas de participantes. Genericamente, cada carro alegórico caracterizou as tradições, as culturas, os usos e costumes de um concelho e de um país caricaturado através da sátira.

Todos os que passaram por Celorico de Basto puderam assistir à atuação da Bandademúsica.com, ao teatro a cargo da companhia Filandorra que interpretou a peça “Esganarelo o cornudo imaginário” e ao musical “A Bela e o Monstro” da Academia de música de Basto, Cooperartes.

Este ano as festas em honra de S. Tiago contaram com uma série de atividades desportivas a começar com as “Rotas de S. Tiago em bicicleta com estrada e BTT”, duas provas com a afluência de centenas de participantes que percorreram um trajeto de cerca de 50 km à volta do concelho. Seguiu-se o “Rally Paper” e a Final Feminina de futsal que teve lugar no polidesportivo do Freixeiro, atividades que decorreram no sábado, dia 29 de julho.

Neste dia, o destaque incidiu na atuação do cantor popular Emanuel, na Praça Albino Alves Pereira, um recinto demasiado pequeno face à moldura humana que acorreu ao local para assistir ao concerto. A noite foi, ainda, abrilhantada pela atuação da Banda de Música de Sta. Tecla, pelo concerto dos Rapariga Elétrica e pela sessão de pirotecnia.

No domingo, dia alto das festividades, como referido anteriormente, o destaque incidiu no cortejo etnográfico mas o dia proporcionou outros grandes momentos, com a arruada e o despique de Bombos a juntar milhares de pessoas em redor.

Cada grupo de bombos mostrou, com vigor e brilhantismo, a qualidade que os caracteriza com a presença dos Bombos de Agilde, dos Amigos da União de Basto, dos Bombos do Agrupamento de Escolas da Gandarela, dos Bombos de Sta. Maria de Moreira do Castelo, dos Caetanos de Gagos, dos Zés Pereiras de Carvalho, dos Zés Pereiras de S. Romão do Corgo e dos Unidos de Carvalho. Terminado o despique, juntaram-se ao cortejo etnográfico e continuaram a maravilhar os presentes.

Recorde-se que o cortejo passou pela avenida central de Celorico de Basto e terminou no Parque Lúdico do Freixieiro com a tradicional “Merenda de S. Tiago” que incitou ao convívio entre participantes e veraneantes.

As festividades terminaram com o festival de folclore que decorreu no local da Merenda de S. Tiago e juntou os Ranchos do concelho. A referir Grupo de Danças e Cantares do Divino Salvador de Ribas, do Rancho Folclórico da Gandarela, do Rancho Folclórico de Sta. Maria de Canedo, do Rancho Folclórico do Centro Cultural e Desportivo dos Amigos do Castelo e do Rancho Folclórico Infantil e Juvenil de S. Bartolomeu do Rego.

As festas do concelho ficaram ainda marcadas pelas tradicionais alvoradas que decorreram nos quatro polos urbanos do concelho, Celorico, Fermil, Gandarela e Mota e pela animação permanente a cargo das tasquinhas das associações dispostas no Parque Lúdico do Freixieiro.

Foram 5 dias de animação, tradição e convívio em Celorico de Basto nas tradicionais festas do concelho.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *